Hospital de Base abre Banco de Perucas para mulheres com câncer


Publicado em: 31 de julho de 2019

Durante o evento, 52 pacientes receberam o acessório distribuído em parceria com a Rede Feminina de Combate ao Câncer de Brasília –

 

O Hospital de Base (HB) inaugurou, nesta quarta-feira (31), o primeiro Banco de Perucas instalado em um hospital público no Distrito Federal. Localizado no corredor cinco do ambulatório, o serviço já abriu as portas com a entrega totalmente gratuita de 52 perucas produzidas com fios naturais para mulheres em tratamento de câncer.

A iniciativa é do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde (IGESDF) e da Rede Feminina de Combate ao Câncer de Brasília e foi apoiada pela primeira-dama do DF, Mayara Noronha, e pela Secretaria de Saúde do DF.

“Esse é um incentivo de vida não apenas para as mulheres com câncer, mas para todas as mulheres do Distrito Federal, porque o Banco de Perucas veio para devolver a autoestima para as mulheres que precisam. Sabemos que o número de casos de câncer que atinge a população feminina é alarmante e precisamos entender o anseio dessas mulheres”, ressaltou a primeira-dama, que acompanhou de perto a entrega dos acessórios.

Com a inauguração do Banco de Peruras, a Rede Feminina, que já realizada a distribuição de perucas, terá um espaço específico para receber as doações e entregar para as pacientes cadastradas e o tempo de espera na fila vai reduzir de três meses para até 10 dias.

 

O diretor-presidente do IGESDF, Francisco Araújo, ressaltou que tem se preocupado constantemente em elevar a humanização do atendimento em todos os serviços. “Temos que dar dignidade humana para essas pessoas e esse gesto de abrir um Banco de Perucas nada mais é do que valorizar essas pessoas, dar uma perspectiva de vida e devolver o sorriso”, disse.

 

Durante o evento, as mulheres foram maquiadas pelos voluntários e demostraram gratidão pelos serviços oferecidos.  “Foi muito difícil perder o cabelo. A autoestima foi lá para baixo. Agora estou me sentindo uma nova mulher, bonita e disposta para lutar pelo meu tratamento”, disse Rosilene Reis, 45 anos, que tem câncer de mama e está em tratamento há nove meses.

“A quimioterapia ainda é muito agressiva. Por isso, é importante oferecer uma melhor condição de vida e resgatar a vontade de viver”, disse o secretário de Saúde, Osney Okumoto. “Ter o cabelo tem uma influencia muito grande na estoestima e no tratamento, porque a mulher é vaidosa. Agora, vamos ter um banco permanente e a”, disse a presidente da Rede Feminina de Combate ao Câncer, Maria Thereza Simões Falcão.

 

O evento de inauguração contou com doação de cabelo de uma criança de apenas sete anos, Abraão Silva dos Santos, que tinha o cabelo com comprimento até na cintura. “Fiz uma promessa para cortar o cabelo do meu filho apenas aos sete anos de idade, porque eu tive complicações no parto e na gravidez. Hoje, estamos cumprindo os votos”, disse a mãe, Severina Santo,, ao contar que esperou até o dia de hoje para que a doação fosse feita no lançamento do Banco de Perucas. “Sei que muitas mulheres vão ficar felizes”, completou a criança.

 

QUEM PODE RECEBER? As pacientes beneficiadas são cadastradas no programa assistencial da Rede Feminina, que tem uma oficina para fabricar exclusivamente perucas para doação. Elas são feitas com cabelos doados pela população.

 

COMO DOAR? Para que o cabelo seja bem aproveitado pela Oficina de Perucas, a orientação é de que o doador corte o cabelo amarrado e seco, coloque em um saquinho limpo ou envelope. O ideal é que o cabelo não tenha química e tenha a partir de 20 centímetros de extensão.

 

A Rede Feminina – que também precisa de ajuda financeira para comprar telas, material de costura, xampu e condicionador – realiza 2 mil atendimentos por mês em 27 programas assistências, que incluem doação de cesta básica, lanche, acolhimento, visita ao leito, prótese mamária e realização de bazar. São 300 voluntários que atuam com muita dedicação, diariamente.

 

As doações podem ser entregue na sala da Rede Feminina de Brasília, que fica no Hospital de Base. O atendimento ocorre todos os dias, das 8h às 12h e das 14h às 16h. As doações também podem ser enviadas pelos Correios para o endereço Setor Comercial Sul – SCS- Quadra 01, bloco G, Edifício Baracat, sala 208, Brasília/DF, CEP 70.309-900.

 

Para esclarecer dúvidas, basta ligar para os telefones: (61) 3315-1278 / (61) 3364-5467 61 98421 – 7268.  ou enviar um e-mail para rede@redefemininabrasilia.org.br.

 

ATENDIMENTO – O Hospital de Base recebe de 100 a 120 pacientes novos na oncologia por mês. Ao todo, mensalmente, são feitas aproximadamente 2,2 mil consultas oncológicas e 800 quimioterapias. Além disso, em média, 56 novos tratamentos são iniciados na radioterapia.

 

Texto: Ailane Silva/IGESDF

Fotos: Davidyson Damasceno/IGESDF

Não deixe de compartilhar: