IGESDF prepara UPAs para receber recursos do Ministério da Saúde


Publicado em: 05 de junho de 2019

Secretário do Ministério da Saúde e presidente do IGESDF visitaram a unidade de Ceilândia para que unidades voltem a receber verbas federais – 

Nesta quarta-feira (5), o diretor-presidente do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (IGESDF), Francisco Araújo, e o secretário de Assistência à Saúde do Ministério (MS) da Saúde, Francisco Figueiredo, visitaram a UPA de Ceilândia. O objetivo foi tratar sobre a retomada de recursos federais para as seis UPAs do DF, que somam aproximadamente R$ 500 mil mensais por cada unidade que deixaram de ser recebidos em razão da precariedade no funcionamento.

“Essas UPAS estavam desabilitadas no Ministério da Saúde porque precisavam de reforma física e contratação de profissionais. Nesse momento, fiz essa visita para dar verificar essas melhorias e, principalmente, constatar o esforço do Governo do Distrito Federal para colocar as UPAs em condições necessários e, assim, voltar a pagar os recursos”, ressaltou o secretário do MS.

Para habilitar as UPAs, o IGESDF realizou reformas e manutenção em todas essas unidades, reabasteceu com medicamentos e materiais médicos e, agora, está contratando mais de 500 profissionais para recompor o quadro de recursos humanos.

“Nos próximos dias, queremos entregar a documentação para reabilitar as UPAs e incrementar os nosso recursos. Trouxemos o Ministério da Fizemos uma série de adequações e um esforço enorme para concretizar o compromisso do governador Ibaneis Rocha, que é de atender bem a população”, disse Francisco Araújo.

UPAS – A força-tarefa de manutenção, reforma e reabastecimento foi promovida de acordo com o raio-x feito pelas equipes do IGESDF, que passou a gerir, além do Hospital de Base, as UPAS e o Hospital Regional de Santa Maria (HRSM).

Entre os serviços realizados nas UPAs estão a revitalização da fachada, serviços de jardinagem, colocação de pontos de oxigênio e de ar comprimido para atender os pacientes. Na UPA de Ceilândia, outras melhorias são troca completa da manta do piso, substituição das longarinas e de exaustores danificados. Também foram consertadas janelas e portas, além de reparos para eliminar vazamentos da caixa d’água.

INVESTIMENTOS – Até o momento, foram investidos R$ 469.762,44, sendo a maior parte do valor na UPA de Ceilândia, que recebeu R$ 435.960,14 em reformas, seguida pela UPA de São Sebastião (R$ 14.218,60), UPA Núcleo Bandeirante (R$ 5.920,00), UPA Recanto das Emas (R$ 4.773,00), UPA Sobradinho (R$ 3.210,70), UPA Samambaia (R$ 1.900,00) e o Hospital de Santa Maria (R$ 3.780,00). Além disso, o Iges-DF já repassou R$ 466 mil em medicamentos e materiais médicos hospitalares. Neste total, não estão computados os valores referentes ao conserto, manutenção e reposição de equipamentos médicos.

ASSISTÊNCIA – Depois de assumir gestão das UPAs, o IGESDF entrou na luta contra a dengue e instalou tendas nas UPAs de Ceilândia e São Sebastião, unindo esforços com a SES na força-tarefa de combate à dengue. Todas as pessoas atendidas fazem exames e recebem os primeiros cuidados com hidratação oral ou venosa.

RECURSOS HUMANOS – O IGESDF abriu processo seletivo para 2.420 vagas em aproximadamente 40 cargos, sendo que 43.961 candidatos inscreveram-se para disputar o certame. Para a vaga de médico, mais de 1,2 mil profissionais se inscreveram. Para o HRSM são 1190 oportunidades, para o Hospital de Base são 701 vagas e para as UPAs são 529 oportunidades. A seleção de todos os cargos deve ser concluída entre o final de junho e início de julho. Quanto aos servidores, o Iges-DF tem até 150 dias par liberar quem quer sair, mediante a reposição da vaga, o que será perfeitamente possível nesse período.

Texto: Ailane Silva/IGESDF

Não deixe de compartilhar: