IGESDF realizou segunda edição de prestação de contas à população


Publicado em: 31 de outubro de 2019

Evento foi promovido na UPA de Sobradinho

Na noite desta quarta-feira (30), o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IGESDF) realizou, pela segunda vez, um evento para prestação de contas totalmente aberto para a população. Desta vez – a ação pioneiramente realizada na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Ceilândia – foi feita na UPA de Sobradinho.

“O mais importante é fazer as melhorias, mostrar à sociedade o que estamos fazendo e prestar contas dos gastos. Nós contratamos pessoas, compramos medicamentos e investimos na infraestrutura. Aqui, nos abrimos a Sala Amarela com 10 leitos, o que nunca tinha sido feito”, ressaltou o diretor-presidente do IGESDF, Francisco Araújo, ao lembrar que a prestação de contas ocorre trimestralmente.

Segundo ele, a orientação do governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, é de que as pessoas sejam tratadas com dignidade. “Quando prestamos contas, sabemos que o que importa é a transparência. Por isso, no nosso site, os pagamentos desde R$1 real até milhões são publicados no nosso site”, complementou Araújo.

“É um grade prazer estar com as portas abertas.  Muitas vezes, no ano passado, a UPA de Sobradinho foi fechada por não ter médicos e, hoje, com a chegada do IGESDF, essa realidade mudou”, comemorou a gerente da UPA de Sobradinho, Telma Moreira.

O administrador  regional de Sobradinho, Alexandre Yanez, ressaltou que as UPAs estão a cada dia ficando melhores. “A saúde era um dos grandes pontos críticos aqui em Sobradinho. Hoje, temos três a quatro médicos, antes não tinha nenhum ou apenas um”, destacou.

DADOS – O superintendente de Orçamento e Finanças do IGESDF, João  Carlos Aguiar, explicou que o repasse previsto até o final de 2019 para as seis UPAs do DF atingirá o montante total de R$67,1 milhões, o que representa uma média mensal de R$9,5 milhões. O repasse começou a ser recebido em 27 de maio deste ano, quando foi assinado o contrato de gestão.

Ele explicou que, até o mês de outubro, o IGESDF recebeu R$48 milhões para as UPAs. Desses, foram descontados pela Secretaria  de Saúde R$33 milhões para folha de pessoal dos servidores e R$3,7 milhões de custeio. O recurso recebido foi 11, 1 milhões. Descontados os R$ 8,9 milhões de pagamento de celetista, o saldo de custeio restante foi de R$ 2,1 milhão. “Estamos fazendo mais com menos, porque estamos otimizando  os nossos recursos”, complementou.

Nas UPAs, há  774 estatutários, 664 celetistas, totalizando 1.411 profissionais.  No caso da unidade de Sobradinho, sao 44 estatutários, 147 celetistas, somando 191 trabalhadores.

Comunidade apoia a iniciativa

“Para mim, é uma novidade essa apresentação dos dados. Pela primeira vez estamos vendo o governo dando esse retorno para comunidade”, elogiou o morador Rafael Diógenes, 31 anos.

Texto: Ailane Silva/IGESDF

Fotos: Davidyson Damasceno/IGESDF

 

Não deixe de compartilhar: