Hospitais
Upas

Pesquisa e Inovação

Avaliação da sudorese compensatória após simpatectomia torácica bilateral sequencial versus simpatectomia unilateral exclusiva do lado dominante: um estudo multicêntrico randomizado

Título: Avaliação da sudorese compensatória após simpatectomia torácica bilateral sequencial versus simpatectomia unilateral exclusiva do lado dominante: um estudo multicêntrico randomizado

 

Pesquisador responsável: Humberto Alves de Oliveira

Status: Em andamento

 

Para a sociedade: A hiperidrose palmar é uma afecção que, embora não seja exatamente uma “doença”, pode prejudicar as atividades profissionais e sociais do paciente acometido, além de ser causa de constrangimento. Até o momento, o único tratamento definitivo que existe é uma cirurgia chamada simpatectomia, que habitualmente é realizada nos lados direito e esquerdo do corpo para reduzir o suor excessivo das mãos. Entretanto, mesmo quando a cirurgia transcorre sem intercorrências, ela pode provocar uma consequência desagradável chamada de sudorese compensatória. Como o nome diz, é um aumento da sudorese em outras áreas do corpo. O problema da sudorese compensatória é que não há como saber quem vai ter, onde vai ter e que intensidade será o suor compensatório após a cirurgia. Além disso, uma vez instalada, não há muitos recursos para combatê-la. Dessa forma a sudorese compensatória se torna um motivo de preocupação para todos os pacientes que irão se submeter à simpatectomia. O estudo proposto faz uma comparação entre duas maneiras de realizar a simpatectomia: a simpatectomia realizada dos dois lados do corpo (bilateral), como é o habitual, e a cirurgia realizada apenas do lado dominante (unilateral), ou seja, do lado da mão que é mais utilizada. A ideia é que a cirurgia unilateral resolva o problema da mão mais utilizada (dominante) ao mesmo tempo em que, se ocorrer sudorese compensatória, ela será de menor intensidade comparada à bilateral.

 

Para o pesquisador: A pesquisa é um ensaio clínico multicêntrico do qual farão parte além do Centro Coordenador, dez outros serviços de cirurgia torácica de diferentes estados do país. Trata-se de um estudo prospectivo, controlado e randomizado, no qual foram comparados os graus de sudorese compensatória decorrentes do tratamento cirúrgico da hiperidrose palmar, e da qualidade de vida em três grupos de pacientes: nos tratados pela simpatectomia videotoracoscópica bilateral sequencial, nos tratados pela simpatectomia videotoracoscópica unilateral no lado dominante, e nos tratados pela simpatectomia videotoracoscópica bilateral escalonada (em dois tempos cirúrgicos). Este último grupo será formado por pacientes que foram submetidos à cirurgia de forma unilateral, porém ainda apresentou sudorese, portanto, foi reabordado.

Compartilhe: