Hospitais
Upas

Pesquisa e Inovação

Estudo Optimal – Diabetes

Título: Estudo Randomizado de larga escala avaliando o Controle Intensivo da Pressão Arterial para a redução de eventos cardiovasculares maiores em Pacientes com Diabetes Mellitus – Estudo OPTIMAL-DIABETES

 

Pesquisadora Responsável: Ana Cláudia Cavalcante Nogueira

Status: Em andamento

 

Para a sociedade: É de conhecimento comum de todos que indivíduos com diabetes e pressão arterial elevada possuem um maior risco de ter problemas cardiovasculares, como infarto, AVC e insuficiência cardíaca. Este estudo busca avaliar se a redução da pressão arterial para níveis menores que atualmente recomendados na população com diabetes faz com que as pessoas tenham menos problemas cardiovasculares.

Além disso, em alguns destes centros selecionados, será sorteado um pequeno grupo de pacientes para realizar um exame de imagem, Ressonância Magnética da Cabeça, com o objetivo de determinar se haverá diferenças nas estruturas do cérebro avaliadas juntamente com vários testes cognitivos.

 

Para o pesquisador: Trata-se de um ensaio clínico randomizado e controlado, pragmático com um tamanho de amostra de cerca de 9000 pacientes que serão recrutados em 30 centros de pesquisa distribuídos em todo o Brasil. A intenção deste estudo pragmático é tentar integrar os procedimentos do mesmo na rotina de seguimento regular dos pacientes nos centros incluídos. Assim, sempre que possível, os dados das avaliações e resultados de exames complementares feitos de rotina durante o acompanhamento regular dos pacientes serão utilizados no estudo.

Em alguns centros selecionados, os participantes também participarão de um sub-estudo, chamado OPTIMAL-MIND, onde o objetivo é avaliar se a estratégia de redução mais intensa da pressão arterial em comparação ao tratamento padrão produzirá uma maior redução na incidência de déficit cognitivo e demência (doença que diminui a capacidade de raciocínio e memória) e se a função cognitiva (funções essenciais do cotidiano como: memória, atenção, linguagem, percepção, entre outras) diminuirá menos entre os participantes que fizerem o tratamento de redução mais intensa da pressão arterial.

Compartilhe: