Equipe de serviços de trauma do Brasil se reúne para discutir o aumento da residência em cirurgia do trauma


Publicado em: 24 de setembro de 2018

A Diretoria de Atenção à Saúde do Instituto Hospital de Base (IHB) recebeu sete representantes de serviços de trauma do Brasil,  na última terça-feira (11/9), para discutir a ampliação do tempo de residência em cirurgia do trauma, de um ano para dois anos. A mudança, que vem sendo pleiteada há anos pela Sociedade Brasileira de Atendimento Integrado ao Traumatizado (SBAIT), tem como principal objetivo melhorar a formação dos cirurgiões de trauma, responsáveis pelos cuidados cirúrgicos em situações de urgência e emergência e, consequentemente, melhorar o atendimento prestado às vítimas de trauma.

A cirurgia do trauma é uma área de atuação médica e subespecialidade da cirurgia geral, que visa o cuidado cirúrgico em situações de urgência e emergência. Nestes casos, são necessários procedimentos rápidos, intervenções agressivas e outras ações, buscando minimizar os danos causados a vítimas de trauma. A formação em cirurgia do trauma é opcional em programas de residência médica em cirurgia geral.

O Diretor de Atenção à Saúde do IHB, doutor Rodrigo Caselli, cirurgião especializado em trauma, espera que a ampliação do programa fortaleça ainda mais o trauma como especialidade médica, e por consequência, a residência de trauma do IHB,  único hospital do Distrito Federal que possui esta especialidade, na categoria centro de trauma de tipo 3. “Num primeiro momento, acreditamos que aumentar o tempo de formação pode diminuir o interesse, porém, após a especialização dos residentes, com a melhora da atuação e do currículo, a procura voltará a aumentar”, declara o diretor.

Ex-residente de trauma e atual médica da especialidade no IHB, a doutora Larissa Michetti Silva acredita que “nem todos têm vocação para o trauma, e muitas pessoas não gostam tanto, então, pode ser que alguns não queiram. Mas acho que para a formação, mesmo do cirurgião do trauma, é necessário que sejam dois anos de estudo”, avalia a médica .  

Durante o encontro, foram discutidos pontos determinantes para finalizar a proposta de ampliação do programa de residência em trauma, apresentada ao Ministério da Educação, no mesmo dia. Os participantes ainda fizeram uma visita guiada, pelo doutor Caselli, à área de trauma do IHB, passando pelas salas vermelha e amarela, de atendimentos emergenciais.

Não deixe de compartilhar: