Dia Mundial da Voz alerta sobre câncer de laringe


16/04/2019 - 14h40

Brasil é um dos países do mundo com maior incidência dessa doença

Nesta terça-feira (16), em celebração ao Dia Mundial da Voz, uma série de atividades foi promovida no corredor do Hospital de Base como palestra e apresentação musical. O objetivo foi alertar pacientes sobre os cuidados que se deve ter com a voz, bem como sinais que podem estar associados a distúrbios, principalmente, ao câncer de laringe.

“Em 2013, foi instituído o Dia Mundial da Voz para despertar a atenção da população para o cuidado relacionado à voz em razão da incidência alta do câncer de laringe, principalmente, decorrente do uso de cigarro, fumo e álcool, além de outras causas de alteração da voz”, alertou a fonoaudióloga do Núcleo de Saúde Funcional do HB, Bartira Donato.

Segundo ela, o câncer de laringe corresponde a 2% de todas as doenças malignas. “A última estimativa mundial apontou a ocorrência de cerca de 160 mil casos novos por ano e o Brasil é um dos países do mundo com maior incidência desse tipo de câncer, que tem grande possibilidade de cura, entre 80% a 100% de chance quando tratado no início ”, informou.

Aproximadamente 70% dos trabalhadores utilizam a voz, sendo que 30% tem a voz como principal instrumento. “Quem tem voz rouca deve ficar atento, porque pode indicar um problema grave, como o câncer de laringe. Rouquidão por até 15 dias pode ser causada por um processo alérgico, virose, infecção, crise de tosse. Após esse prazo, é necessário buscar orientação médica de otorrinolaringologista, que é responsável pelo diagnóstico”, informou.

Além da rouquidão acima de 15 dias, as pessoas também devem ficar alerta para sintomas como ardor na garganta, fadiga da voz, dor ao falar, sensação de aperto na garganta e dificuldade para que a voz atinja notas agudas.

“Muitas pessoas fazem o uso inadequado da voz, o que também pode estar relacionado às profissões que utilizam muito a voz, como é o caso dos professores. Nesse caso, usar a fala recorrente ou de forma inadequada pode desenvolver lesões na prega cordas vocal, como nódulos, que são calos vocais”, disse, ao lembrar que os usos de cigarro e de álcool também podem prejudicar a fala.

Saiba como cuidar da voz:

  • Aumente a hidratação com água, água de coco, suco, chá.
  • Tenha períodos de repouso vocal, principalmente, para quem tem a voz como principal instrumento de trabalho.
  • Não fume.
  • Não beba.
  • Para quem trabalha com a voz, o ideal é fazer exercícios de aquecimento, que devem ser individualizados e prescritos de forma individual pelo fonoaudiólogo.
  • Cuidado com ambientes barulhentos! Acabamos aumentando o tom de voz e, até, gritando, o que desgasta a voz.
  • Evite pigarrear.
  • Medicações podem causar alteração na voz, por isso, evite a automedicação.
  • Evite bebida gelada.
  • Maçã tem propriedade adstringente e contribui para a limpeza das cordas vocais.
  • Rouquidão acima de 15 dias deve ser investigada, bem como ardor, fadiga da voz, dor ao falar ou sensação de aperto na garganta e dificuldade para atingir notas agudas.

 

Texto: Ailane Silva/Iges-DF

Fotos: Lúcio Távora/Iges-DF