Festas de São João animam colaboradores e pacientes no Base


21/06/2019 - 18h24

Festejos envolvem toda a comunidade hospitalar –

As comemorações juninas, que tem como foco a humanização do atendimento, não param nas unidades do Hospital de Base (HB).

Essa semana, o Núcleo de Radiologia e Imagenologia (Nurim) festejou o São João com os colaboradores do Hospital e funcionários terceirizados. Comes e bebes típicos animaram as equipes que trouxeram o espírito da festa também para os trajes. Na mesma linha, o Núcleo de Hemodinâmica reuniu festejos à solidariedade: uma colega que está à espera do pequeno Arthur, foi surpreendida por um “Charraiá”, um Chá de Fraldas com a temática junina, que a presenteou com inúmeros pacotes de fraldas.

Equipes do NURIM reunidos no Arraiá

Nas Unidades de Oncologia, Cuidados Oncológicos Continuados e Pneumologia, não foi diferente. A festa organizada pelas equipes de enfermagem e multidisciplinar trouxe cores e alegria para à tarde dos pacientes e acompanhantes.

Com casal de noivos caipiras incorporados por dois pacientes, quitutes, jogos, decoração temática, e playlist inspirada nos festejos, o 10º andar do Base foi o centro das atenções durante a tarde desta sexta-feira (21).

A supervisora da unidade, Ângela Aguiar, destacou a importância das atividades para quem está internado e em tratamento, conforme os alinhamentos de gestão.

“O foco do nosso Instituto é a humanização. Por isso, trazer esses momentos em datas especiais é essencial. Os pacientes estão aqui em tratamento para a recuperação de sua saúde física, porém, nós, como profissionais, precisamos levar em conta que a saúde mental deve ser mantida. E, nada melhor do que programações assim para motivá-los e manter sua alegria, mesmo em momentos de fragilidade”, destaca a supervisora.

Casal caipira do 10º andar – Heloiza Helena e Francisco de Assis

Para Vera Lúcia Lima Gonçalves, irmã da paciente que participou como noiva e está internada há cerca de um mês na Oncologia, a ação foi extremamente importante e benéfica para todos.

“Saber que o hospital se preocupa em manter a alegria dos pacientes é muito gratificante para os familiares. Minha irmã está dançando quadrilha e usando um véu pela primeira vez aqui, nessa brincadeira. Isso traz ânimo e esperança na sua recuperação plena”, destacou.

Texto: Leilane Oliveira/IGESDF

Fotos: Davidyson Damasceno/IGESDF