SALVAR VIDAS É O NOSSO COMPROMISSO.

Hospital de Base possui 68 leitos de UTI, todos em funcionamento

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Pacientes contam com ações de humanização feitas cotidianamente pelas equipes multiprofissionais

O Hospital de Base conta com 68 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI), todos em pleno funcionamento. São 20 vagas para trauma, 20 para a unidade cirúrgica, 12 para pediatria, oito destinadas à unidade coronária e oito gerais.  A assistência é prestada por equipe multiprofissional composta por médicos, enfermeiros, nutricionistas, fisioterapeutas, psicólogos, técnicos de enfermagem, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacional e assistente social.

Os cuidados envolvem a alimentação, a higiene, e a administração de medicação, além de outros procedimentos. Mas os profissionais não param por aí. Eles fazem terapias para o corpo e para a mente.

“Os nossos pacientes chegam muito graves e necessitam de atenção maior. Para aqueles que estão conscientes e em condições clínicas, fazemos aniversários e outras ações visando à parte emocional”, disse a enfermeira líder da UTI Adulto, Luana Camaro, ao destacar que é fundamental humanizar o atendimento.

Segundo ela, essas ações fortalecem a parte emocional. “Essas são atitudes que ajudam a romper a barreiras de dor e a trazer felicidade. O paciente tem de volta a esperança de ter a saúde restabelecida e vai voltar para casa para retomar a vida”, disse.

Na UTI Coronariana do Hospital de Base, uma paciente ganhou festa de aniversário para comemorar os 75 anos. “O atendimento aqui é maravilhoso. Não existe hospital público melhor do que esse. A limpeza, a alimentação e a atenção dos profissionais são muito bons. Eu não imaginava que existisse um hospital público igual a esse”, disse Osvaldina Diniz.

Uma criança de 13 anos também conta, em uma cartinha entregue à equipe, ter passado dias felizes no Hospital de Base, inclusive, chegou a assistir filmes durante o tratamento. “…como não posso dar um presente a vocês, aceitem isso como uma prova do meu amor”, disse Gabriel Anselmo.

“É fundamental que as crianças tenham atendimento humanizado e atividades lúdicas, porque elas se recuperam muito mais rápidos. Aqui, também permitimos o acompanhamento dos pais durante 24 horas, o que também contribui para a desospitalização mais rápida”, concluiu a supervisora de enfermagem da UTI Pediátrica, Renata Torres.

Texto: Ailane Silva/Iges-DF

Fotos: Lúcio Távora/Iges-DF

Atendimento à imprensa
Ascom/Iges-DF
(61) 3550-8810
imprensa@igesdf.org.br

Leia Também:

Compartilhe esta notícia pelo:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Nossas redes:

IGESDF | SMHS - Área Especial - Quadra 101 - Brasília - DF | CEP: 70.335-900 | CNPJ: 28.481.233/0001-72