Médico do Espírito Santo visita Hospital de Base


19/03/2019 - 18h27

 

Objetivo foi conhecer o tratamento do infarto agudo do miocárdio e como é feita a gestão do hospital

O Hospital de Base recebeu, nesta terça-feira (19), a visita do médico que é referência técnica cardiovascular da Secretaria de Estado de Saúde do Espírito Santo, Werther Clay Rosa. Ele veio conhecer como funciona a administração feita pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IGESDF) e o tratamento do infarto agudo do miocárdio (IAM) em rede no DF.

O médico foi recebido pelo diretor-presidente do IGESDF, Francisco Araújo. “Nossa gestão é eficiente e diferenciada. Temos um arcabouço jurídico independente, mas somos do Estado”, disse.

Francisco falou da expansão do Hospital de Base, que está em curso e contempla as seis Unidades de Pronto Atendimento, bem como o Hospital Regional de Santa Maria. A gestão é baseada no controle público, autonomia administrativa e financeira; regime próprio de compras, contratações e admissão de pessoal; execução de recursos de ensino e pesquisa; além da transparência com monitoramento e controle obrigatório.

O contrato tem diretrizes, indicadores, metas e plano de ação, construídos a partir de um diagnóstico situacional. “O que me chamou a atenção é que esse é um hospital público de direito privado, o que facilita muito a gestão da saúde em qualquer situação”, opinou o médico do Espírito Santo, ao dizer que pretende trazer outros gestores de seu estado para conhecer o IGESDF.

Após a recepção feita pelo diretor-presidente, Werther Rosa foi guiado pela cardiologista do Base, Edna Marques, que mostrou como funciona o fluxo do atendimento do IAM. Eles passaram pelo pronto-socorro, sala vermelha, além de outros setores.

Edna explicou que o Base, as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), os pronto-socorros dos hospitais regionais e o Instituto de Cardiologia (ICDF), que é contratado, trabalham em conjunto por intermédio do projeto Sprint, uma iniciativa realizada em parceria com empresas privadas que usa a tecnologia digital a serviço da medicina e dos pacientes.

“Todas as nossas unidades estão integradas por meio de tablets que contam com um aplicativo que permite a comunicação entre as equipes médicas, com a possibilidade de discussão do caso clínico e, ainda, uma segunda opinião. Hoje, estamos entregando um smartfone para que os médicos sejam acionados rapidamente, um complemento aos tablets”, disse a médica.
Confira a matéria sobre a entrega do aparelho celular do projeto neste link.

Werther explicou que, naquele estado, está em fase de organização o serviço voltado para tratamento da síndrome coronariana aguda e demais urgências cardiovasculares.
“Nesse sistema implantado no DF, é possível monitorar toda a linha de cuidado do paciente, desde a sua admissão até a evolução em casos mais graves, quando é necessário fazer a transferência. Por isso, a ideia é levar essa iniciativa para lá”, disse.

Após a visita no Base, que também foi acompanhada pela responsável Técnica Distrital da Secretaria de Saúde, Rosana Costa, Werther Rosa também foi levado para conhecer o fluxo de atendimento de IAM na UPA do Núcleo Bandeirante e do Recanto das Emas.

Texto: Ailane Silva/IGESDF

Fotos: Lúcio Távora/IGESDF