Iges-DF assina termo de cooperação com associação voluntárias


30/04/2019 - 20h00

Documento reconhece parceria com os cerca de 600 voluntários que desenvolvem ações no Base

 

Com mais 600 voluntários sociais atuando diariamente no Hospital de Base (HB), o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal assinou, nesta terça-feira (30), os termos de cooperação com as quatro associações que realizam diversas ações de cunho social para auxiliar pacientes e acompanhantes em diversos setores da unidade hospitalar.

“Essa é uma forma de reconhecer o trabalho e de manifestar a gratidão pela humanização desenvolvida pelos voluntários. Esse documento se traduz em todas as ações feitas. Esse hospital é de vocês, que resgatam todos os dias a dignidade da pessoa humana e o amor entre as pessoas”, elogiou o diretor-presidente do Iges-DF, Francisco Araújo, na solenidade de assinatura, que aconteceu no jardim.

As associações de voluntários estão há muitos anos no Hospital de Base, como é o caso da Rede Feminina de Combate ao Câncer. “Esse ato é importantíssimo para todas as entidades, porque temos que ter esse reconhecimento. É um trabalho que ocorre há 22 anos e atendemos muitas pessoas. No hospital, tem uma equipe que atua na parte médica e outra que atua na parte assistencial, que somos nós”, disse a presidente da Rede Feminina, Maria Thereza Falcão.

A Rede realiza mais de 2 mil atendimentos por mês em 25 programas assistências, que incluem doação de cesta básica, lanche, acolhimento, visita ao leito, doação de prótese mamária e realização de bazar. São 300 voluntários que atuam com muita dedicação, diariamente.

Diretor-presidente do Iges-DF, Francisco Araújo, e as representantes das associações de voluntários

 

Maria Oneide Miranda, diretora executiva da Associação Amigos do Hospital de Base (AAHB), que tem 99 voluntários, conta que a entidade completará 21 anos. “Nós sempre prestamos serviços para pacientes internados e do ambulatório, por isso, é importante essa ação de hoje”, disse.

Entre os projetos desenvolvidos pelo AAHB estão os Contadores de história, Reiki, grupo de recreação denominado“Anjalhaços”, doação de cadeiras de roda, de banho e muletas, fornecimento de passagens urbanas, estaduais e interestaduais para pessoas carentes que vêm de outras regiões, custeio de despesas de tratamentos e manutenção do bazar beneficente.

O terceiro grupo é o Movimento de Apoio ao Câncer (MAC), que conta com 60 voluntários. Eles fazem a distribuição de lanches no ambulatório de radioterapia e quimioterapia, entregam materiais de higiene no 10 º andar e Pronto Socorro, doam aproximadamente 70 cestas básicas por mês e, ainda, oferecem ajuda financeira para custear exames e passagens de pacientes oncológicos.

Já o Serviço Auxiliar Voluntário (SAV) conta com 160 pessoas. Entre as principais atividades desenvolvidas por elas estão Reiki, apresentação músical, visita ao leito, artesanato, corte de cabelo e barbearia, além de organização de bazar.

Uma instituição como o Iges-DF precisa do trabalho voluntário para humanizar cada dia mais o atendimento às pessoas.

 

Texto: Ailane Silva/Iges-DF

Fotos: Davidyson Damasceno/Iges-DF