IGESDF completa um ano e entrega obra para instalação do PET-CT no Base


19/02/2020 - 17h47

Também foi realizada confraternização com colaboradores e pacientes no jardim do Hospital de Base – 

O Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IGESDF) completou um ano de atuação nesta quarta-feira (19/2), com a entrega, no Hospital de Base, da primeira etapa da obra do PET-CT, que contempla a conclusão a sala para onde o equipamento foi transferido. As obras foram iniciadas em novembro de 2019.

O equipamento, que custou à época US$ 1 milhão, ficou, durante sete anos, encaixotado em um dos corredores do ambulatório do HB. O principal motivo foi não ter sido construída uma sala adequada para sua instalação. Ao todo, o equipamento que pesa cinco toneladas e estava guardado em 21 caixas que chegavam a medir até três metros de comprimento, cada uma.

“Quando assumimos a gestão, o governador Ibaneis Rocha disse que tínhamos um equipamento guardado na caixa e determinou que, em menos de um ano, ele fosse desencaixotado. Hoje, todo nosso esforço e suor para que isso acontecesse está derramado aqui”, enalteceu o diretor-presidente do IGESDF, Francisco Araújo, ao relatar que muitas pessoas não acreditaram quando as caixas do corredor estavam sendo retiradas.

Durante o discurso, Francisco Araújo agradeceu à Câmara Legislativa do Distrito Federal (CLDF), responsável por aprovar, no ano passado, o projeto de lei nº 1/2019 que criou o IGESDF, o modelo de gestão que permitiu melhorar os investimentos e a gestão de todos os recursos das unidades que administra (Hospital de Base – HB, Hospital Regional de Santa Maria – HRSM e as seis Unidades de Pronto Atendimento – UPAs).

“Na pessoa do presidente da Câmara Legislativa do Distrito Federal Rafael Prudente, agradeço a todos os deputados. Hoje, reescrevemos na história da estrela maior da saúde do DF, que é o Hospital de Base. Quando esse equipamento começar a funcionar, mudará completamente a configuração da saúde”, finalizou Araújo.

A sala que recebeu o aparelho foi lacrada e, agora, será mantida fechada e na responsabilidade da empresa fornecedora do equipamento até que a obra esteja em estado avançado de conclusão, em maio de 2020. Após esse período, a sala será reaberta para iniciar a montagem do equipamento e, posteriormente, a realização dos testes.

“A implantação do PET-CT tem uma grande relevância para o DF, não só pelo contexto de o equipamento está há sete anos encaixotado nos corredores do ambulatório, mas pelo que ele vai representar no tratamento dos pacientes com câncer e outras patologias graves”, disse o vice-presidente do IGESDF, Sérgio Costa.

O secretário de Relações Institucionais, Victor Paulo, lembrou que o governo local vai construir o primeiro hospital para tratamento de câncer. “O Hospital Oncológico é outra vitória do governador Ibaneis Rocha. Tínhamos um recurso perdido, vindo de governos anteriores, e o governador Ibaneis Rocha – pela sua liderança, eficácia e eficiência – conseguiu sustar esse processo e firmar o convênio com a Caixa Econômica”, afirmou, ao parabenizar o IGESDF.

“Hoje é um dia histórico. Estamos escrevendo uma nova página na saúde do Distrito Federal. É muito fácil falar que Saúde, Educação e Segurança é prioridade. O difícil é transformar isso em verdade, mas esse governo está fazendo”, parabenizou o secretário de Economia, André Clemente.

O secretário de Saúde do DF, Osnei Okumoto, reconheceu o empenho e parabenizou a iniciativa. “Sei da sensibilidade do nosso presidente para viabilizar que este equipamento esteja à disposição da população. Tenho certeza de que ele será muito bem utilizado e empregado no diagnóstico e acompanhamento dos pacientes do DF”, destacou.

A deputada federal Celina Leão (PP-DF) fez questão de ressaltar as melhorias na área de saúde, lembrando que “quando a gente fala de saúde, tudo que dá certo ninguém noticia. Todas as cirurgias bem sucedidas, todas as pessoas que foram bem atendidas, com carinho, tudo isso, não vira notícia”. Elogiou a parceria que está dando certo entre Secretaria de Saúde e IGESDF, pediu a ampliação do atendimento e considerou importante o projeto de um Hospital Oncológico para o DF.

COMEMORAÇÕES – Além da entrega da obra, a celebração da data também contou com corte de bolo no jardim do Hospital de Base. Na parte da tarde, 15h, será feita a inauguração da Sala Vermelha do Trauma Adulto e Box de Emergência Pediátrica do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM). Também compareceu ao Hospital de Base para prestigiar o evento, o diretor-presidente da Companhia Urbanizadora da Nova Capital (Novacap), Cândido Teles.

HISTÓRIA IGESDF – Considerado uma das maiores inovações em gestão hospitalar pública do Brasil, o IGESDF foi criado com a aprovação do projeto de lei Nº 1/2019, enviado pelo governador Ibaneis Rocha à Câmara Legislativa do DF (CLDF). Votado e aprovado em 24 de janeiro de 2019, o texto foi sancionado como a Lei Nº 6.270, de 30 de janeiro de 2019, incluindo além do Hospital de Base (IHBDF), o Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) e as seis Unidades de Pronto Atendimento (UPAs).

Em 27 de maio de 2019, foi celebrado o Terceiro Termo Aditivo ao Contrato de Gestão N° 1/2018, com a Secretaria de Sáude do DF, transferindo toda a gestão.

 

Texto: Ailane Silva/IGESDF

Fotos: Davidyson Damasceno/IGESDF