IGESDF eleva qualidade da gestão dos recursos humanos


04/02/2020 - 11h37

Além de contratar 3,8 mil profissionais, instituto implantou programa de gestão de desempenho, plano de cargos e salários, entre outras ações – 

Implantação de modelo de contratação ágil, avaliação de desempenho, plano de cargos e salários e médicos de sobreaviso. Esses são alguns dos avanços promovidos pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IGESDF), em recursos humanos, nas unidades que deixaram de ser administradas pela Secretaria de Saúde e passaram a fazer parte da nova gestão.

Considerada uma das entidades que mais contratou profissionais no Centro-Oeste, em 2019, o instituto incorporou 3.523 profissionais e, neste ano, já são 315, totalizando 3.838 mil profissionais, entre eles, 644 médicos, 522 enfermeiros e 1.202 técnicos de enfermagem.

O resultado foi o reforço de 1,8 mil colaboradores no Hospital de Base (HB), outros 1.277 no Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) e 761 nas seis Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Agora, o IGESDF comanda uma força de trabalho composta por 8.498 trabalhadores, sendo 3.527 estatutários que já atuavam nesses serviços antes de serem geridos pelo instituto e 4.971 celetistas contratados posteriormente.

A superintendente de Desenvolvimento de Pessoas do IGESDF, Valda Cesar, reforçou que a rápida contratação para suprir a falta de profissionais de saúde permeou apenas o início das mudanças nessas unidades.

“Instituímos recursos robustos e modernos para o melhor gerenciamento da área, como folha de pagamento informatizada, regime de sobreaviso para médicos direcionados a situações de emergências e melhorias no processo de recrutamento e seleção dos trabalhadores”, enfatizou Valda Cesar.

INFORMATIZAÇÃO – Na parte de informatização, está em fase de aquisição, solução de tecnologia para todos os subsistemas de gestão de pessoas, de maneira integrada, e para todas as unidades do IGESDF. Ele permite fazer o cadastro de pessoal, folha de pagamento e controle de ponto tanto dos estatutários, quanto dos celetistas.

“Também é possível fazer o planejamento e a gestão de escalas dos profissionais da área de saúde, a movimentação de pessoal, a gestão do desempenho, além da gestão do plano de cargos e salários e da segurança e medicina do trabalho. Os grandes diferenciais são segurança, agilidade, interatividade, integração e modernidade”, destacou a superintendente de Desenvolvimento de Pessoas do IGESDF.

RECONHECIMENTO – O IGESDF também tem como foco a valorização do trabalhador. Por isso, celebrou acordos coletivos com os sindicatos de médicos, enfermeiros, técnicos de enfermagem, farmacêuticos e demais categorias. Entre os avanços estão cláusulas sociais para todas as categorias profissionais, relações trabalhistas transparentes e direitos assegurados.

Além disso, aprovou o Plano de Cargos e Salários. O documento traz o conceito de progressão salarial para todos os cargos (crescimento lateral) e funciona como instrumento de atração e retenção de talentos, uma vez que os profissionais podem contar com o crescimento profissional.

AVALIAÇÃO DE DESEMPENHO – Considerado o principal instrumento de desenvolvimento do profissional, foi elaborado e aprovado o Programa de Gestão do Desempenho, baseado no modelo de Gestão por Competências. “É um dos principais instrumentos para identificar necessidade de treinamento, promoção e sucessão. Com isso, estamos motivando o profissional a aperfeiçoar as suas competências”, afirmou a superintendentes.

A implantação contará com forte programa de desenvolvimento das lideranças, no sentido de preparar os gestores para utilizarem a ferramenta como instrumento de desenvolvimento profissional.

INCLUSÃO – O IGESDF também criou programa de treinamento específico para contratar e acolher profissionais com deficiência, sendo que, nos últimos 12 meses, 63 pessoas nessa condição foram contratadas. O programa visa ao desenvolvimento dos gestores oferecendo todo o apoio necessário após a contratação. As provas foram aplicadas de acordo com a necessidade de cada candidato, por exemplo, algumas tinham letras maiores para pessoas com acuidade visual reduzida.

SEGURANÇA – A Superintendência de Recursos Humanos também fez a contratação da brigada de incêndio para os hospitais de Base e de Santa Maria. O objetivo é deixar essas unidades cada vez mais seguras, já que os profissionais são fundamentais para prevenção e atuação em diversas situações de risco.

SELEÇÃO – Com um manual de contratações próprio, o IGESDF foi responsável por realizar o maior processo seletivo do Distrito federal em 2019, com 2.420 vagas e cadastro de reserva, contemplando 368 cargos. Foram mais de 136 mil inscritos. O processo foi realizado pela equipe de recursos humanos do IGESDF.

“O ano de 2019 teve o desenvolvimento dos principais instrumentos de gestão. 2020 é o ano de implantação e construção de novas iniciativas de valorização e gestão de resultados. Nossa missão é cuidar de pessoas e isso significar olhar e cuidar, também, dos nossos profissionais para que eles cuidem dos nossos usuários”, finalizou a gestora de Recursos Humanos.

Para o diretor-presidente Francisco Araújo, “os avanços na área de RH são fundamentais para a consolidação do novo modelo de gestão colocado em prática pelo instituto e que já apresenta resultados que comprovam o acerto do governador Ibaneis Rocha ao criá-lo através de projeto de lei aprovado pela Câmara Legislativa do Distrito Federal”.

 

Texto: Ailane Silva/IGESDF

Fotos: Davidyson Damasceno/IGESDF