IGESDF lança curso para capacitar colaboradores em classificação de risco nas emergências


11/03/2020 - 12h46

Sistema chamado Manchester permite redução do tempo de espera e eleva segurança na classificação de risco

Mais uma iniciativa para melhorar o atendimento nos prontos-socorros está sendo promovida pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (IGESDF). Nesta quarta-feira (11), o instituto lançou o curso para utilização do Sistema Manchester de Classificação de Risco, ferramenta reconhecida e considerada Padrão Ouro pelo Grupo Brasileiro de Classificação de Risco.

Além de permitir a redução no tempo de espera e aumentar a segurança a respeito da classificação de risco realizada, a ferramenta permitirá ao IGESDF receber a certificação ONA, que é um título de acreditação hospitalar que certifica a qualidade de serviços de saúde no Brasil, com foco na segurança do paciente.

“Implantar esse sistema e realizar esse curso fazem parte do processo de evolução do serviço público de saúde no DF promovido pelo IGESDF. Estamos dando condições de trabalho para que os colaboradores realizem suas tarefas e atendam bem a população nas portas dos prontos-socorros”, ressaltou o diretor-presidente do IGESDF, Francisco Araújo.

O curso tem carga horária de 30 horas. Para o vice-presidente do IGESDF, Sérgio Costa, a metodologia do sistema Manchester é de grande importância. “Estamos qualificando nosso serviço na porta de entrada e caminhando para nosso processo de certificação ONA”, finalizou.

MANCHESTER – O Sistema Manchester de Classificação de Risco foi desenvolvido como estratégia para estabelecer a prioridade dos pacientes nas Emergências embasada em critérios clínicos, ou seja, é uma diretriz de ordenamento para o atendimento, permitindo atender com mais rapidez aqueles pacientes que estão em condições clínicas de maior risco.

 

Texto: Ailane Silva/IGESDF

Fotos: Davidyson Damasceno/IGESDF