Inaugurada Sala Vermelha no Hospital de Santa Maria


17/10/2019 - 13h56

Ação faz parte do pacote de obras no valor de R$ 1,5 milhão

Completamente reformada e mobiliada em menos de 60 dias, a Sala Vermelha da Clínica Médica do Pronto Socorro do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) foi inaugurada nesta quinta-feira (17). O espaço recebeu pintura, substituição de toda a instalação de gases medicinais, banheiro especial para maçãs e cadeiras de banho, camas e respiradores para ampliar de seis para oito o número de leitos. As ações foram promovidas pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IGESDF).

“Nos governos passados, em especial, no último governo, foi desmontada toda a rede hospitalar do Distrito Federal”, ressaltou o governador do Distrito Federal, Ibaneis Rocha, acompanhado do vice-governador, Paco Britto. “Partimos numa ofensiva no início do ano e todos se lembram, ainda em fevereiro, período de recesso da Câmara Legislativa, para aprovação da expansão do IGESDF exatamente para que a gente pudesse cuidar da saúde das pessoas de forma mais rápida”, completou Ibaneis Rocha.

Em um curto espaço de tempo de 10 meses, o governador destacou a reforma das seis Unidades de Pronto Atendimento (UPAs), o trabalho que está sendo feito para recomposição das equipes de atenção básica e as obras de reforma e manutenção nos hospitais, que estavam sem contrato de manutenção e hoje já passam por reparos e melhorias. “Não se corrige um erro de 12 anos da noite para o dia”, emendou.

O diretor-presidente do IGESDF, Francisco Araújo, ao contabilizar que o Ministério da Saúde liberou recentemente R$ 5 milhões para o IGESDF, destacou a importância de inaugurar a Sala Vermelha entre outras ações em andamento na unidade. “Colocamos mais de 900 pessoas para trabalhar aqui, abrimos 35 leitos, e vamos fazer muito mais nesse hospital”, ressaltou.

Presente no evento, o secretário de Atenção a Saúde do Ministério da Saúde, Francisco Figueiredo, parabenizou as ações e reforçou o compromisso do governo federal em apoiar a saúde do DF. “Com o comprometimento do ministério, também vamos iniciar aqui o projeto Lean que contribui para reduzir o tempo de atendimento dos pacientes. E vamos também entrar com um projeto para monitorar pacientes diabéticos, hipertensos e com insuficiência cardíaca para que eles sejam mantidos na atenção primária”, anunciou.

Durante o evento, foi lançado o WI-FI Social numa parceria do instituto com a Secretaria de Ciência e Tecnologia para que a população tenha acesso á internet nas dependências do HRSM.

Também estavam presentes no evento o vice-presidente do IGESDF, Sérgio Costa,o diretor do HRSM, Fabiano Dutra, os deputados Celina Leão (Federal), Jaqueline Silva e Jorge Vianna (Distritais), além de outras autoridades.

ESPAÇO – A Sala Vermelha conta com aparelhos de ar condicionado, computadores novos e mobiliários planejados. Além disso, foi criada uma sala de isolamento e um banheiro especial que permite a entrada da equipe de enfermagem com pacientes em macas ou cadeiras de roda, facilitando o banho de quem está com a mobilidade reduzida.

Enquanto ocorreu a reforma, a Sala Vermelha foi adaptada provisoriamente em uma sala da enfermaria do Pronto Socorro, garantindo a continuidade do atendimento.

ENTENDA – A Sala Vermelha atende pacientes com complicações clínicas, como Acidente Vascular Cerebral (AVC), infarto, doenças respiratórias agudas, entre outros quadros graves. No local, os pacientes recebem assistência de dois médicos emergencistas, dois enfermeiros, seis técnicos de enfermagem, além de médicos residentes.

PACOTE DE OBRAS – A reforma da Sala Vermelha da Clínica Médica faz parte das obras anunciadas em 4 de setembro, no valor de R$ 1,5 milhão, que contemplam ainda a cozinha que já foi inaugurada, além do Bloco de Emergência, Sala Vermelha da Pediatria e o Ambulatório que estão em fase de obras.

As ações também incluem a preparação de um espaço para o recebimento de uma nova ressonância magnética, a primeira que deve entrar em funcionamento em toda a rede pública do DF que atualmente não conta com nenhum equipamento desse tipo.

Neste ano, também foram abertos 30 novos leitos de internação no HRSM, que somados aos cinco pediátricos lançados no início deste ano, somam 35 leitos reabertos apenas neste ano.

 

Texto: Ailane Silva/IGESDF

Fotos: Davidyson Damasceno/IGESDF