SALVAR VIDAS É O NOSSO COMPROMISSO.

Mais de 60% dos usuários aprovam desempenho do Instituto Hospital de Base

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Pesquisa divulgada pelo Instituto Exata Opinião Pública mostrou que 61% dos 1.050 entrevistados classificaram funcionamento da unidade de saúde como “ótimo” ou “bom”

Uma pesquisa divulgada pelo Instituto Exata Opinião Pública revelou o grau de satisfação dos usuários do Instituto Hospital de Base (IHB). O levantamento, realizado entre 7 e 10 de dezembro com 1.050 pessoas, mostrou que 61% dos entrevistados consideraram positivo (bom ou ótimo) o desempenho da unidade de saúde, enquanto 24% avaliaram o funcionamento como regular e 12%, como negativo (ruim ou péssimo).

O documento ao qual o Correio teve acesso também expôs que a maior parte dos entrevistados (44,5%) considerou o atendimento melhor. Ao mesmo tempo, para 31,7% deles, o cenário não mudou em relação ao modelo de gestão passado.

Todos os participantes foram entrevistados na sede do IHB. Aqueles que avaliaram o instituto como “ótimo” ou “bom” foram questionados a respeito do motivo para a escolha da classificação. A maioria deles (59,7%) considerou que o atendimento está mais rápido, melhor e que há mais organização.

Por outro lado, entre os motivos mencionados por 35,5% dos usuários que desaprovaram o desempenho da unidade de saúde estão aumento da burocracia, demora e dificuldades no atendimento e problemas para a marcação de consultas.

A pesquisa — cuja margem de erro é de 3% e intervalo de confiança chega a 95% — ainda apontou a opinião dos frequentadores a respeito da administração do hospital. Para 54,4% dos entrevistados, a gestão do IHB deve permanecer como está. Já 21,4% deles defendem que a unidade de saúde volte a ser administrada pelo Governo do Distrito Federal.

Um quarto dado apresentado na pesquisa de satisfação diz respeito às maiores dificuldades enfrentadas durante o atendimento na rede pública de saúde do DF. Os itens que lideraram a lista de reclamações foram a falta de profissionais, com 69,9% de votos; a demora no atendimento (67,5%); e a falta de equipamentos (36,3%).

Fonte: Correio Braziliense

Atendimento à imprensa
Ascom/Iges-DF
(61) 3550-9281
imprensa@igesdf.org.br

Compartilhe esta notícia pelo:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Nossas redes:

IGESDF | SMHS - Área Especial - Quadra 101 - Brasília - DF | CEP: 70.335-900 | CNPJ: 28.481.233/0001-72