Paciente com câncer lança livro no Hospital de Base


21/02/2020 - 15h44

Autora da obra está internada desde janeiro e revelou o sonho de lançar o livro que estava em produção há cerca de um ano – 

Aos 24 anos e recém-formada em jornalismo, Gabriela Mota realizou o sonho de lançar o seu primeiro livro: “Silenciados – Anônimos sem voz”.  Diagnosticada em janeiro de 2020 com câncer e internada desde então, a jovem autora distribuiu sorrisos durante o evento promovido pela equipe multiprofissional Hospital de Base, no 10º andar, com direito à coffee break, sessão de autógrafos e a presença da família.

A obra tem 72 páginas divididas em cinco capítulos. “Escrevi esse livro como projeto de conclusão de curso em 2018. Sempre gostei muito de ler e escrever, por isso, fiz jornalismo. Achei justo concluir a Faculdade escrevendo, apesar de ser um grande desafio”, comentou em seu discurso.

A obra que se enquadra como jornalismo literário aborda a vulnerabilidade social, a situação de pessoas à margem da sociedade. “Escolhi esse tema por me identificar com ele. Não é justo que pessoas passem situações difíceis simplesmente em razão da cor da pele, situação social. Eu escrevi isso de uma forma mais intima com o leitor para que ele entendesse e mudasse sua mentalidade”, descreveu.

A tia da autora, Camila Menezes, agradeceu pela iniciativa. “Foi de grande importância reconhecer o trabalho dela. Fomos pegos de surpresa com o diagnóstico dela, mas ela está superando e vai sair dessa”, disse.

A chefe de Enfermagem, Angela Aguiar, destacou que a iniciativa de promover o lançamento do livro foi um ato de humanização. “Todos nos envolvemos nesse sonho da paciente. Cuidar e ajudar são a nossa missão”, finalizou.