Projeto Gestão do Cuidado é iniciado no Hospital de Base e de Santa Maria


06/12/2019 - 19h02

Objetivo é elevar a qualidade da assistência prestada à população – 

Com a proposta de melhorar a assistência ao paciente desde a admissão hospitalar até após a alta, foi iniciado o projeto Gestão do Cuidado no Hospital de Base (HB) e no Hospital Regional de Santa Maria (HRSM). A ação prevê iniciativas que visam à melhoria dos serviços assistenciais, a qualidade e a segurança do paciente, promovendo eficiência das unidades hospitalares, maior giro de leitos e a satisfação dos pacientes.

O projeto começa com as ações voltadas para os processos assistenciais desde admissão do paciente, seja pelo ambulatório ou pelo pronto socorro, até a alta e o seguimento pós-alta. “Num segundo momento, a ideia é que sejam trabalhadas ações em conjunto com a Secretaria de Saúde do Distrito Federal para a promoção da continuidade do cuidado ao paciente na atenção secundária e primária”, explicou o diretor de Atenção à Saúde do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IGESDF), Júlio César Ferreira.

Segundo ele, os gerentes dos dois hospitais foram convocados para a apresentação do projeto e para construir os protocolos, ferramentas e ações que envolvem a iniciativa. Agora, deve ser iniciada a construção dos planos de ação locais e a data limite de implantação é até 30 de março de 2020.

“As principais premissas do projeto são a qualidade e segurança do paciente, aperfeiçoar o trabalho da equipe médica e equipe multidisciplinar de formar integrada e o cuidado terapêutico individual do paciente internado até ele chegar à Unidade Básica de Saúde para ser atendido por uma equipe Saúde da Família”, complementou o diretor.

A ideia é que a iniciativa seja estendida também para as melhorias do processo assistencial das seis Unidades de Pronto Atendimento (UPA) do DF. O projeto faz parte dos planos relacionados a uma das 15 metas do IGESDF que é conquistar a Acreditação Hospitalar, concedida pela Organização Nacional de Acreditação (ONA).

 

Texto: Ailane Silva/IGESDF

Foto: Davidyson Damasceno/IGESDF