Sistema de Gestão Hospitalar foi tema de reunião no Hospital de Base


05/06/2019 - 19h45

Solução trará mais qualidade e transparência ao serviço – 

Diretores, superintendentes e chefes participaram de reunião na manhã dessa quarta-feira (05), no auditório do Hospital de Base (HB) para conhecer o andamento das novas fases da implantação do Sistema Soul no Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IGESDF).

Visando implantar soluções para aperfeiçoar as operações relacionadas aos sistemas de informação do Instituto, o gerente de Sistemas, Silva Neto, destaca que, por meio da utilização das funcionalidades do sistema haverá melhoria no atendimento prestado, diminuindo a espera por atendimento e gerando mais qualidade ao que é oferecido aos pacientes.

“A utilização dessas ferramentas, fará com que deixemos de ter apenas um sistema de prontuário eletrônico, para passarmos a trabalhar com um sistema de gestão hospitalar que vai armazenar, organizar e mensurar dados desde o atendimento, até o faturamento, trazendo muito mais transparência para o nosso serviço”, avalia.

Para a vice-presidente do IGESDF, Janaína Miranda, a informatização e evolução dos sistemas já existentes no Hospital de Base são imprescindíveis para o bom andamento do novo modelo de gestão.

“Nosso foco é otimizar todos os processos para que, colaboradores, e, principalmente, pacientes contem com atendimento ágil e que esteja adequado às suas necessidades. Com esse sistema, teremos à mão relatórios de gestão e poderemos identificar toda a capacidade produtiva e oferecer atendimento com a melhor qualidade para o paciente. Além disso, a transparência é peça fundamental para que a população perceba todos os esforços que estão sendo feitos em prol do Distrito Federal”, diz Janaína.

O Sistema – O SOUL MV Hospitalar reúne um conjunto de soluções que facilitam o fluxo de dados entre os setores e integram todos os processos hospitalares. O sistema gerencia informações clínicas, assistenciais, administrativas, financeiras e estratégicas, proporcionando uma gestão mais eficiente e melhor atendimento para os pacientes.

Texto: Leilane Oliveira/IGESDF

Foto: Davidyson Damasceno/IGESDF