Ambulatório de Santa Maria ultrapassa 138 mil atendimentos

Número foi registrado entre janeiro de 2019 e junho de 2021, com perspectiva de superar essa marca até o final de 2021

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Thaís Umbelino

Profissional atende paciente no ambulatório do HRSM

A otimização dos serviços e a maior rotatividade no Ambulatório do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) permitiram a realização de 138.456 mil atendimentos no período de janeiro de 2019 até junho de 2021. Mesmo com a pandemia do coronavírus, o hospital conseguiu aumentar o volume de procedimentos, que passou de 42.658 registros em 2019 para 58.650 em 2020, crescimento de 37,4%. Até junho de 2021 já foram atendidos 37.148 pacientes, mais de 60% do total de procedimentos realizados em 2020, segundo a gerente de cuidados ambulatoriais do HRSM, Taciane Wenglarecke Orloski.

Diante desses números, a expectativa dela é de que até o fim deste ano o número de procedimentos seja ainda maior, uma vez que medidas continuam sendo aprimoradas para ampliar o atendimento no HRSM, unidade administrada pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde (IGESDF) . “Passamos a fazer um rodízio bastante eficiente nos oito consultórios médicos e nas cinco salas de procedimentos, sem permitir brechas na agenda, que permaneceu lotada durante toda a crise sanitária, garantindo dados expressivos”, explica Taciane Orloski.

Gerente de cuidados ambulatoriais do HRSM, Taciane Wenglarecke Orloski,  acredita que até o fim deste ano o número de procedimentos seja ainda maior

O ambulatório atende a população da Região de Saúde Sul, que abrange os moradores de Santa Maria e do Gama.  São oferecidas 19 especialidades médicas, entre elas cardiologia, mastologia e geriatria, além de sete especialidades ambulatoriais, sendo: Assistência Social, Enfermagem, Fisioterapia, Fonoaudiologia, Nutrição, Odontologia e Psicologia.

Os serviços são prestados por 56 médicos, além de uma equipe multidisciplinar formada por enfermeiros, nutricionistas, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais e técnicos de enfermagem. É essa equipe que presta total assistência aos pacientes no pós-operatório e também em “casos de fraturas, traumas e doenças que exigem acompanhamento médico”, explica a Taciane.

Atendimento pós-operatório

No Ambulatório, procedimentos pós-operatórios são realizados em cinco salas especiais do Hospital de Santa Maria: a de Triagem, a de Lesões Complexas Graves, a do Pé Diabético, a de Gesso e a de Retirada de Pontos. Entre os pacientes atendidos estão José Natalino de Azevedo, 72 anos, e Antônia Rufino da Silva, de 61 anos.

Natalino é diabético há 16 anos. Por causa da doença, no início de junho deste ano ele recorreu ao HRSM para amputar um dedo do pé direito. Desde então, duas vezes por semana ele sai da Cidade Ocidental (GO), onde mora, para trocar o curativo do pé no hospital. O serviço é prestado na sala do Pé Diabético, onde enfermeiros limpam a área afetada e trocam o curativo para reduzir o risco de infecção e permitir que a cicatrização mais rápida.

Pacientes José Natalino de Azevedo, 72 anos, saindo do consultório após o atendimento ambulatórial

Natalino gosta do atendimento. “Eles (os enfermeiros) são muito cuidadosos e gentis comigo”, atesta, agradecido. “Eu cheguei aqui no Hospital de Santa Maria muito ruim, sofrendo muito por causa meu dedo, que eu tinha que tirar. Mas recebi um apoio tão grande de todos que, hoje, consigo olhar meu pé e entender que foi melhor para mim e para minha saúde”.

Já Antônia Rufino da Silva, moradora de Ponte Alta, no Gama, chegou há duas semanas ao Hospital de Santa Maria após ser encaminhada pelo posto de saúde do Gama. Apresentava grave lesão na região lombar, fortes dores e dificuldades para caminhar. Foi diagnosticada com cinco hérnias de disco. Começou, então, o tratamento na Fisioterapia.

Antônia Rufino da Silva, moradora do Gama, faz tratamento de fisioterapia no ambulatório

No próprio hospital, Antônia passou a fazer exercícios para fortalecer os músculos das pernas. Os exercícios ocorrem três vezes a cada semana. Em menos de um mês de tratamento, as dores diminuíram, a locomoção melhorou e Antônia recuperou o bom humor. “Estou muito melhor depois que comecei a fazer exercícios”, conta, animada. “Só tenho a agradecer. A atendimento aqui é ótimo, o pessoal é muito prestativo e já estou muito melhor”.

Serviço

O HRSM atende a população da Região de Saúde Sul (santa Maria e Gama). O Ambulatório atende de segunda à sexta-feira, das 7h30 às 11h e das 13h30 Às 18. Não abre nos fins de semana e nos feriados. Para marcar consulta, o paciente tem está cadastrado na Central de Regulação da Secretaria de Saúde (SES).  Mais informações pelo telefone 40427770.

 

AMBULATÓRIO DO HRSM
ANO PACIENTES
2019 42.658
2020 58.650
2021 37.148
TOTAL 138.456

Fonte: HRSM

 

Edição: Pelágio Gondim

Atendimento à imprensa
Ascom/Iges-DF
(61) 3550-9281
imprensa@igesdf.org.br

Compartilhe esta notícia pelo:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Nossas redes:

IGESDF | SMHS - Área Especial - Quadra 101 - Brasília - DF | CEP: 70.335-900 | CNPJ: 28.481.233/0001-72

Nossas redes:

IGESDF | SMHS - Área Especial - Quadra 101 - Brasília - DF | CEP: 70.335-900 | CNPJ: 28.481.233/0001-72