SALVAR VIDAS É O NOSSO COMPROMISSO.

Assistente virtual Ana já orientou quase 2,2 mil pessoas sobre a covid-19

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Robô foi lançada pelo IGESDF para tirar dúvidas da população, bem como orientar em que situação procurar atendimento médico

Quase 2,2 mil pessoas que precisavam tirar dúvidas sobre a covid-19 no DF já foram atendidas pela assistente virtual Ana, desde a data de seu lançamento, no último dia 29. A robô, que conversa com as pessoas pelo WhatsApp no número (61) 99819-6599, é uma iniciativa Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (IGESDF), por intermédio do projeto DF Contra Coronavírus.

Os registros de tosse, dores pelo corpo e mal-estar foram os mais citados, por pessoas entre 31 e 40 anos, que foi a faixa etária que mais acessou a ferramenta até o momento.

O aplicativo foi mais acessado na região administrativa de Ceilândia, Taguatinga e Samambaia. A robô Ana fornece informações gerais sobre a covid-19, entre eles, como a infecção pelo vírus ocorre, como se prevenir e quais os principais sintomas. Até o momento, o item pelo qual os internautas mais tiveram interesse foi “Acho que estou com o Coronavírus e quero realizar uma auto-avaliação sobre meu estado de saúde”.

Nesse tópico, a bot coleta dados como nome do usuário e idade, questiona se a pessoa teve contato com contaminados, pergunta quais sintomas o internauta apresenta, entre outras informações para uma avaliação completa.

Após o relato para a Ana, se o caso for considerado de atenção, de acordo com os critérios médicos definidos pelo IGESDF, o atendimento é direcionado para um de nossos analistas. O usuário poderá relatar melhor a sua situação e, se for o caso, será direcionado para uma UBS da sua região ou para o SAMU.

Para pacientes já diagnosticados com covid-19 nas unidades públicas do DF, a iniciativa possui uma segunda assistente virtual, a bot Gabriela, que faz esse acompanhamento.

Também pelo WhatsApp, a assistente virtual Gabriela entrará em contato pelo número informado pelos pacientes no prontuário e acompanhará, por 14 dias, a evolução do quadro de saúde daqueles que tiveram o diagnóstico de coronavírus confirmado e que foram liberados para isolamento domiciliar.

Gabriela fará perguntas diariamente a essas pessoas para saber a evolução dos sintomas, permitindo que o IGESDF e o sistema de saúde do DF possam contribuir e auxiliar o paciente que passa por tratamento em casa.

“Essa ferramenta foi mais uma ação que implementamos para fortalecer o combate da covid-19 e nos aproximar da população, que têm muitas dúvidas. Estamos fornecendo orientações e informações confiáveis para que o cidadão saiba como se proteger e se cuidar diante dessa pandemia”, ressaltou o diretor-presidente do IGESDF, Sergio Costa.

SAIBA – O fluxo de atendimento pela ferramenta foi aprovado e orientado por um time de médicos e acadêmicos de medicina, com validação do IGESDF. O foco deste serviço é para que as pessoas que consideram que estão com coronavírus ou que possam ter tido contato com alguém já diagnosticado tenham a opção de fazer uma autoavaliação sem saírem de casa, evitando, assim, a disseminação da doença. Além disso, a ferramenta contribui para evitar a superlotação das unidades de saúde.

Mais informações sobre o Projeto Site: www.coronavirus.bsb.br
Facebook: https://www.facebook.com/dfcontracoronavirus/

 

Texto: Ailane Silva/Agência IGESDF

Foto: Davidyson Damasceno/Agência IGESDF

Atendimento à imprensa
Ascom/Iges-DF
(61) 3550-9281
imprensa@igesdf.org.br

Compartilhe esta notícia pelo:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Nossas redes:

IGESDF | SMHS - Área Especial - Quadra 101 - Brasília - DF | CEP: 70.335-900 | CNPJ: 28.481.233/0001-72