Bancos de Leite precisam de doações com urgência


29/09/2020 - 12h39

Alimento é fundamental para ajudar a salvar bebês internados

Nos últimos dois meses, os Bancos de Leite Humano do Distrito Federal registraram queda em seus estoques, mas a demanda por leite materno continua alta. Aproximadamente 250 bebês dependem do alimento para sobreviver. Por isso, é fundamental que mães que estejam amamentando contribuam.

“Em junho, 1.917 litros de leite materno humano foram coletados em todo o DF. Em julho o total de leite coletado foi de 1.588 litros, agosto houve uma queda e foram coletados 1.494 litros. Por conta disso, é tão importante que as doações continuem”, disse a coordenadora das Políticas de Aleitamento Materno e Banco de Leite Humano do Distrito Federal, Miriam Santos.

Para ajudar, é simples. Basta se cadastrar pelo site ou aplicativo Amamenta Brasília ou ligar no telefone 160, opção 4. A doação pode ser recolhida pelo Corpo de Bombeiro na casa da doadora.

COMO DOAR – Toda mulher que esteja amamentando é uma potencial doadora de leite materno, independentemente da idade do filho em amamentação. Algumas mães têm dúvidas sobre como é feita a doação e a coleta do leite materno, mas o procedimento é bem simples.

A doação deve ser feita em pote de vidro com tampa plástica e, em seguida, conservada no congelador. Para doar ou tirar dúvidas é só ligar no número 160, opção 4. Outra possibilidade é acessar o site Amamenta Brasília, onde é possível fazer o cadastro como doadora, obter informações e saber mais sobre o assunto.

São 14 bancos de leite humano, sendo um deles pertencentes ao Hospital Regional de Santa Maria, administrado pelo IGESDF, além de cinco postos de coleta. Para facilitar as doações, equipes do Corpo de Bombeiros vão às residências buscar o leite materno.

No Hospital Regional de Santa Maria (HRSM), administrado pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF – IGESDF, são 51 leitos de alojamento conjunto (mãe e bebê) na maternidade, 15 leitos de cuidados intermediários, 20 leitos de UTI neonatal e o Banco de Leite realiza em torno de mil atendimentos relacionados à assistência à amamentação. Por mês, também são feitos aproximadamente 350 partos mensais.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Texto: Ailane Silva/IGESDF

Fotos: Davidyson Damasceno/IGESDF