Campanha alerta para prevenção do câncer colorretal

HB realiza, em média, 30 atendimentos mensais desse tipo de tumor, bastante incidente tanto em homens quanto em mulheres

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Marina Mercante e Thays Rosário

Março é um mês dedicado à prevenção do câncer de intestino, também chamado de colorretal ou de cólon e reto. Esse tipo de tumor é responsável por cerca de 30 atendimentos mensais no Hospital de Base, unidade administrada pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF). Entre os serviços são ofertados consultas, exames, cirurgias, quimioterapias e radioterapias.

De acordo com dados da Unidade de Oncologia, 57 atendimentos referentes ao câncer de cólon e reto foram realizados no HB em 2021, até 28 de fevereiro. Em todo o ano passado, o número foi de 366.

Esses pacientes acompanhados pela equipe do Hospital de Base lutam contra um tumor que é o segundo mais frequente em mulheres, atrás apenas do câncer de mama, e o terceiro mais comum entre homens, logo após as neoplasias de próstata e pulmão, conforme ranking do Instituto Nacional de Câncer (Inca).

“Pela grande incidência, é muito importante falar sobre esse tipo de câncer”, destaca a oncologista do HB Marcela Crosara. A especialista ressalta que a doença é passível de prevenção e que o diagnóstico precoce aumenta as chances de cura.

Medidas preventivas, segundo Marcela, passam por uma boa alimentação e por atividades físicas regulares, além de exames de rotina para descobrir qualquer sinal de alerta. “Quando se faz a colonoscopia e são detectadas alterações que podem se transformar em um tumor maligno, já é possível tratar e impedir o desenvolvimento do câncer”, esclarece a médica.

O tratamento depende do tipo e do estágio da doença. Terapias locais são úteis, normalmente, no estágio inicial, embora possam ser usadas em outras situações. O câncer colorretal também pode ser tratado com cirurgias e medicamentos administrados via oral ou diretamente na corrente sanguínea.

Campanha Março Azul-Marinho

O mês de conscientização e combate ao câncer de cólon e reto é chamado de Março Azul-Marinho. A ideia é chamar a atenção para os tumores que surgem no intestino grosso, especificamente na parte chamada de cólon e no reto (final do intestino).

Alguns fatores são de risco para o aparecimento da doença, como herança genética, obesidade, sedentarismo, tabagismo e consumo exagerado de alimentos processados, de carne vermelha e de bebida alcoólica.

Sintomas que podem estar associados ao tumor são sangue nas fezes, perda de peso repentina, anemia e alteração do hábito intestinal (constipação e diarreia). O diagnostico é feito por exame de sangue oculto nas fezes e de colonoscopia.

Edição: Ailane Silva

Atendimento à imprensa
Ascom/Iges-DF
(61) 3550-8810
imprensa@igesdf.org.br

Compartilhe esta notícia pelo:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Nossas redes:

IGESDF | SMHS - Área Especial - Quadra 101 - Brasília - DF | CEP: 70.335-900 | CNPJ: 28.481.233/0001-72

Nossas redes:

IGESDF | SMHS - Área Especial - Quadra 101 - Brasília - DF | CEP: 70.335-900 | CNPJ: 28.481.233/0001-72