SALVAR VIDAS É O NOSSO COMPROMISSO.

Com 2.080 doses, Hospital de Base e HUB iniciam imunização de profissionais

Enfermeira Josilene Cardoso Pereira, 41 anos, foi primeira a receber dose no HB. "Sensação de vitória e dever cumprido"

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

G1DF

O Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF) e o Hospital Universitário de Brasília (HUB) iniciaram a imunizar profissionais de saúde contra a covid-19 nesta quarta-feira (20). Juntas, as duas unidades receberam 2.080 doses da CoronaVac, desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com o laboratório chinês Sinovac.

A primeira servidora do Hospital de Base a ser vacinada foi a enfermeira Josilene Cardoso Pereira, de 41 anos, responsável pela UTI da unidade. Ela recebeu o imunizante por volta das 15h30, ao lado de outros cinco servidores e funcionários, em uma solenidade no jardim do hospital.

O Hospital de Base recebeu 1.160 doses da vacina CoronaVac, para serem aplicadas nos próximos dias em médicos, enfermeiros, técnicos e demais profissionais que atuam na linha de frente de combate à covid-19.

O médico Belchior Santana Oliveira Júnior, de 35 anos, atua como chefe da UTI e também recebeu a dose da vacina. “Estou muito feliz de ser vacinado. Não por marcar o fim da pandemia, porque não é, mas pelo início do fim. Nós que trabalhamos em UTI com pacientes graves, passamos por momentos muito difíceis. Essa vacina representa a chance, a esperança que milhões de famílias não passem pela dor da perda” , afirmou.

Ao todo, o Hospital de Base conta com 4.450 servidores e funcionários, incluindo terceirizados. Das doses recebidas, 40 ficarão em estoque para uso emergencial.

O superintendente do Instituto de Gestão Estratégica (Iges-DF) que administra o hospital, Lucas Seixas Doca, destacou que todos os trabalhadores do hospital serão vacinados à medida em que forem chegando mais doses da vacina. “Tenham paciência. Todos os nossos trabalhadores da saúde, desde a limpeza até a segurança [serão vacinados]. Absolutamente, os profissionais de todas as categorias serão imunizados, mas a aplicação vai ser hierárquica, a começar pelo pronto socorro”, explicou o superintendente.

Para o presidente do Iges, Paulo Ricardo Silva, o momento era muito aguardado no Hospital de Base, por onde circulam mais de 10 mil pessoas diariamente. “Alguns não viveram para ver esse momento e tiveram a vida ceifada no campo de batalha, mas hoje estamos aqui para prestar tributo àqueles que perderam a vida. Estamos vivenciando um momento histórico, em que pese tantas vozes negativas. Estamos aqui para vencer esse inimigo chamado covid-19. Hoje, a vacina é a nossa esperança e a nossa alegria”, disse.

Os primeiros sete profissionais vacinados no Hospital de Base foram:

  • Josilene Cardoso Pereira, 41 anos, enfermeira
  • Luciana de Lima Sousa, 31 anos, fisioterapeuta
  • Eliane de Paula, 46 anos, auxiliar de laboratório
  • Argemiro Batista de Almeida, 49 anos, do setor de segurança
  • Belchior Santana Oliveira Júnior, 38 anos, médico
  • Jan Ricardo Teixeira, 36 anos, técnico de enfermagem
  • João dos Reis Pinto, 59 anos, do setor de limpeza e higiene

Hospital Universitário de Brasília recebe 920 doses

Já o Hospital Universitário de Brasília (HUB) recebeu 920 doses da CoronaVac, entregues pela Secretaria de Saúde do DF. Os primeiros imunizados foram profissionais que trabalham diretamente no tratamento e atendimento a pacientes com coronavírus.

A partir desta quinta-feira, a imunização ocorre na unidade das 8h30 às 12h e das 14h às 17h, na sala de vacina e exclusivamente para profissionais convocados pelo hospital. Essa lista com os nomes de quem será imunizados foi preparada pela direção da unidade.

“Assim que o Ministério da Saúde e a Secretaria de Saúde disponibilizarem novas doses, todos os profissionais do HUB serão vacinados”, informou a assessoria de imprensa do hospital.

O HUB é um dos 16 centros de pesquisa do país que testou a eficácia e a segurança da CoronaVac. Ao todo, 948 participantes foram vacinados. A unidade informou que os voluntários que participaram do estudo devem aguardar o contato da equipe que conduz o estudo antes de procurarem a vacina.

“O objetivo é identificar o interesse em descobrir se a pessoa tomou o placebo ou a vacina, procedimento chamado quebra de cegamento. Caso tenha recebido o placebo e desejar tomar a vacina, o participante receberá a dose na sala de vacina do próprio estudo, no Ambulatório 2”.

Os primeiros vacinados HUB foram:

  • Láurea Ferreira Gondim, auxiliar de serviços gerais no Pronto-Socorro
  • Wellington Luiz Romão, técnico de enfermagem do Pronto-Socorro
  • Cassia Maria Melo Souza Salomão, médica geriatra, 34 anos, atua no Pronto-Socorro

Compartilhe esta notícia pelo:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Nossas redes:

IGESDF | SMHS - Área Especial - Quadra 101 - Brasília - DF | CEP: 70.335-900 | CNPJ: 28.481.233/0001-72