Coronavírus: sai o decreto do GDF sobre doações


25/03/2020 - 12h22

Pessoas físicas e jurídicas podem ajudar doando dinheiro, serviços, insumos, equipamentos, bens móveis e imóveis – 

Com objetivo de arrecadar doações que possam ajudar no enfrentamento do novo Coronavírus (Covid-19), o Governo do Distrito Federal (GDF) criou, nesta quarta-feira (25), o Comitê de Emergência Covid -19. A iniciativa foi publicada no decreto nº 40.559, no Diário Oficial do Distrito Federal (DODF).

De acordo com o texto, serão recebidas ajudas de diversas naturezas como bens móveis e imóveis, dinheiro, serviços, insumos e equipamentos, sendo que as doações deverão ser realizadas sem qualquer tipo de ônus ou encargo ao Distrito Federal.

O diretor-presidente do IGESDF, Sérgio Costa, “essa é mais uma das ações que demonstram o comprometimento e preocupação com a saúde da população e com a busca de soluções para o grave problema da pandemia causada pelo coronavírus”.

As doações em dinheiro deverão ser creditadas exclusivamente pela conta corrente especificada no decreto: agência 0100-7, conta corrente 062.958-6, CNPJ 00.394.684/0001-531, Banco 070 – Banco de Brasília – BRB.

No caso dos bens móveis e imóveis, insumos e equipamentos, eles deverão ser entregues à Secretaria de Economia, CNPJ 00.394.684/0001-53, no endereço SIA – SAPS, Trecho 1, Lote H – Setor de Indústria e Abastecimento/DF.

Em breve, a Secretaria de Economia disponibilizará em seu site (www.economia.df.gov.br) um link específico para as doações e, da mesma forma, a Secretaria de Justiça e Cidadania no endereço www.portaldovoluntariado.df.gov.br.

Além disso, a Central de Atendimento 156 prestará informações aos cidadãos que pretendem realizar doações.

COMITÊ – O grupo será coordenado pelo titular da Secretaria de Economia, representando o Governo do Distrito Federal. O Comitê de Emergência COVID-19 ficará responsável por receber, planejar e coordenar campanhas de arrecadação das doações, bem como elaborar ações que serão desenvolvidas para o enfrentamento da pandemia.

A rede de captação de doações será composta por integrantes de diversos órgãos e entidades, entre eles, Secretarias de Economia, Saúde, Desenvolvimento Econômico, Comunicação,  Justiça e Cidadania,  Gestão Administrativa, Economia, Fazenda e Planejamento e Orçamento.

Também farão parte a Controladoria-Geral, Casa Civil, Banco de Brasília, Federação do Comércio de Bens Serviços e Turismo (Fercomércio/DF), Federação das Indústrias (Fibra/DF), Federação da Agricultura e Pecuária (Fape/DF), Câmara dos Dirigentes Lojistas (CDL-DF), Associação Comercial (ACDF), Sindicato da Indústria da Construção Civil (Sinduscon/DF), Associação Brasiliense de Construtores (Asbraco), Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas  (Sebrae), Conselho Permanente de Políticas Públicas e Gestão Governamental do GDF.

 

Texto: Ailane Silva/IGESDF