Criança que colou cílios não precisa passar por cirurgia

Equipe da oftalmologia optou por tratamento com uso de pomada e compressa

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

A equipe de Oftalmologia do Hospital de Base do Distrito Federal – HBDF finalizou com sucesso o tratamento ocular de uma criança de dois anos que colou o olho direito acidentalmente com cola de secagem rápida. “A paciente não possui lesão ocular e não corre risco de perder a visão em razão do incidente. O tratamento foi feito da melhor forma possível, o que é possível ser demonstrado com o excelente resultado”, disse o superintendente do HBDF, que é administrado pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (IgesDF), Nicolay Kircov.

Ela foi avaliada nos dias 16 e 17 de junho, quando foi optado pelo tratamento conservador com uso de pomada e compressa com água morna. Na segunda-feira (20), a criança retornou ao hospital e foi novamente avaliada, quando foi internada para que a equipe de oftalmologia fizesse o corte de alguns cílios que ainda permaneciam colados. O procedimento foi realizando na manhã desta terça-feira (21), já que a criança precisava estar em jejum para receber sedação

“Por tratar-se de criança, a primeira opção de tratamento em geral é clínica, por isso, tentou-se inicialmente, a remoção com compressas mornas. De forma complementar, foi necessária abordagem, sob sedação, para descolar e cortar alguns cílios. O procedimento ocorreu sem intercorrências e a criança receberá alta hoje”, finalizou a chefe da Oftalmologia do HBDF, Viviane Pereira.

Sobre a indicação de cirurgia prescrita pelo Hospital Regional da Asa Norte – HRAN, ela foi considerada, entretanto condutas médicas podem ser mudadas a qualquer momento de acordo com a evolução do estado do paciente no momento da avaliação.

Ressalta-se, ainda, que em razão de o HRAN não possuir Pronto-Socorro Cirúrgico Oftalmológico e era necessário realizar a sedação para cortar os cílios, não foi possível que a unidade desse continuidade ao tratamento.

Reportagem: Ailane Silva

Edição: Renata Nandes

Vídeo: Alessandro Praciano

Atendimento à imprensa
Ascom/IGESDF
(61) 3550-9281
imprensa@igesdf.org.br

Compartilhe esta notícia pelo:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Nossas redes:

IGESDF | SMHS - Área Especial - Quadra 101 - Brasília - DF | CEP: 70.335-900 | CNPJ: 28.481.233/0001-72

Nossas redes:

IGESDF | SMHS - Área Especial - Quadra 101 - Brasília - DF | CEP: 70.335-900 | CNPJ: 28.481.233/0001-72