Em Brazlândia, governador conclui entrega de sétima nova UPA para o DF

Inauguração da última unidade programada por Ibaneis amplia a capacidade geral das novas UPAs em 31,5 mil atendimentos médicos por mês

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Com o investimento de R$ 7,2 milhões em obras e equipamentos, a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Brazlândia foi entregue à população do Distrito Federal pelo governador Ibaneis Rocha.  A UPA de Brazlândia finaliza a série de entregas de UPAs que foi um dos compromissos assumidos por Ibaneis. As entregas foram iniciadas em setembro de 2021, reforçando consideravelmente a atenção à saúde no DF com sete novas unidades, que contava até então com apenas seis unidades desse tipo e soma, agora, 13.

O investimento total nas sete unidades atinge aproximadamente R$ 51 milhões em obras e equipamentos, além da contratação de cerca de mil profissionais. O valor foi repassado pela Secretaria de Saúde do Distrito Federal ao Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (IGESDF).

O governador lembrou que vem trabalhado para ampliar não somente as UPAs, mas também o número de unidades básicas de saúde e reformar todos os hospitais, inclusive ampliar o Hospital Regional de Brazlândia.  “Sabemos da importância do hospital para essa comunidade, que precisa de muita coisa, mas nesse governo está tendo seus pleitos atendidos”, disse.

“Essa é a atenção e carinho que temos por essa população. Passou a época em que a turma esquecia que Brazlândia fazia parte do Distrito Federal. Brazlândia está integrada por estradas que estamos buscando asfaltar, melhorando a vida da população rural que também merece ter dignidade, buscando a regularização fundiária. Estamos aqui para trabalhar, trabalhar muito, depois de tanto tempo de atraso”, completou.

Ibaneis citou ainda outros pleitos da comunidade de Brazlândia atendidos, entre eles, reformar a rodoviária e, na área educacional, inaugurar uma escola e as demais foram reformadas.

Mariela Souza de Jesus, diretora-presidente substituta do IGESDF, que não pode estar presente por questões de saúde, comemora a entrega da sétima UPA. “O Governo do Distrito Federal, por meio da Secretaria de Saúde, não mediu esforços para ampliar a rede de unidades de pronto atendimento no Distrito Federal, uma demonstração de zelo com a população em cada região administrativa. As UPAs são fundamentais para o rápido atendimento da comunidade e desafoga os pronto-socorros de forma muito eficiente” explica.

“O governador tem entregado obras em todo o Distrito Federal e ele tem a consciência do que isso impacta na vida das pessoas. Sabe como isso vai mudar e transformar”, disse a ministra-chefe da Secretaria de Governo da Presidência da República, Flávia Arruda.

O secretário de Saúde, general Manoel Pafiadache, destacou que não identificou nenhuma unidade da federação que tenha inaugurado tantos equipamentos de saúde, como unidades básicas de saúde (UBSs) e UPAs, e feito tantas melhorias nos hospitais como o DF. “Esse é um governo que se preocupa em melhorar a rede de saúde através de seus equipamentos, como essa UPA inaugurada em Brazlândia. Não tenho dúvida de que [esse governo] está dando atenção à uma dos principais temas estratégicos, que é a saúde da população. Eu, como secretário de Saúde, fico muito satisfeito porque sei o que é aproximar a saúde da população”, ressaltou.

O diretor de Atenção à Saúde, Nestor Francisco Miranda Júnior, que representou a diretora-presidente substituta do IGESDF na solenidade, destacou que a UPA Brazlândia vai funcionar com qualidade e foco no atendimento, acolhimento e na dignidade das pessoas. “É importante destacar os nossos agradecimentos ao governador, ao secretário de Saúde, a todos os políticos envolvidos, ao nosso secretário de Governo José Humberto Pires, aos nossos parceiros institucionais Caesb, Novacap, Terracap, e a todos os trabalhadores que contribuíram para a construção desse local. Espero que todos tenham saúde e aqui estaremos para promover e atender a população”, disse.

UPA BRAZLÂNDIA – A unidade está localizada na Vila São José, Quadra 37, Área Especial 1. Assim como ocorreu com as demais unidades, as obras foram administradas pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (IGESDF), que também faz a gestão do funcionamento dessas unidades.  Cada UPA tem capacidade para atender até 4,5 mil pessoas por mês. Juntas, as sete UPAs em funcionamento poderão atender 31,5 mil pessoas por mês.

O coordenador de enfermagem da UPA de Brazlândia, Otávio Maia, informou que a primeira equipe de plantão vai prestar o serviço de urgência e emergência com dois médicos, quatro enfermeiros, 10 técnicos de enfermagem, além de outros profissionais. “Estamos prontos com todos os equipamentos e insumos para atender a população de Brazlândia”, disse.

A primeira UPA inaugurada neste governo foi em Ceilândia em 24 de setembro de 2021, a segunda no Paranoá em 18 de outubro, a terceira no Gama em 27 de outubro, a quarta no Riacho Fundo II em 18 de novembro, a quinta em Planaltina em 8 de dezembro e a sexta em Vicente Pires em 25 de janeiro de 2022.

INFRAESTRUTURA – As novas unidades seguem o modelo Porte I – Opção 3, do Ministério da Saúde. Para cada UPA, foram contratados por meio de processo seletivo promovido pelo IGESDF, cerca de 140 profissionais de saúde, entre médicos, enfermeiros, técnicos e outros  colaboradores que atenderão aos pacientes.

Todas possuem área de 1,2 mil metros quadrados e contam com dois leitos de atendimento crítico emergencial na Sala Vermelha, seis leitos de observação e um leito de isolamento na Sala Amarela, 10 poltronas de medicação/inalação e reidratação na Sala Verde, três consultórios e uma sala para classificação de risco.

O IGESDF equipou as unidades para realizar exames laboratoriais de urgência, eletrocardiografia e raio-X. O equipamento de raio-x e o laboratório não são obrigatórios nas UPAs, conforme normatização do Ministério da Saúde. Mas o IGESDF decidiu oferecer mais esses serviços.

ATENDIMENTO – As UPAs funcionam 24 horas todos os dias 24.  Atendem casos de urgências e emergências de clínica médica, como pressão alta, febre alta, sintomas respiratórios como falta de ar, desmaio, convulsão, diarréia aguda, infecção do trato urinário, dor abdominal de moderada a aguda e complicações cardiológicas e neurologistas, como infarto e AVC.

Os médicos prestam socorro, prescrevem medicamentos e exames e analisam se é necessário encaminhar os pacientes a um hospital, mantê-lo em observação por 24 horas ou dar alta após o atendimento.

Todas as novas UPAs contam com Sala de Ensino, onde os profissionais recebem treinamentos e cursos de atualização permanentes fornecidos pela Diretoria de Inovação, Ensino e Pesquisa.  Além disso, os médicos da UPA também poderão contar com o suporte de médicos especialistas do Hospital de Base pela telemedicina, que é uma consultoria prestada via transmissão online, bem como com telediagnóstico em que os médicos do Hospital de Base farão os laudos dos exames de eletro.

Reportagem: Ailane Silva

Edição: Renata Nandes

Atendimento à imprensa
Ascom/IGESDF
(61) 3550-9281
imprensa@igesdf.org.br

Compartilhe esta notícia pelo:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Nossas redes:

IGESDF | SMHS - Área Especial - Quadra 101 - Brasília - DF | CEP: 70.335-900 | CNPJ: 28.481.233/0001-72

Nossas redes:

IGESDF | SMHS - Área Especial - Quadra 101 - Brasília - DF | CEP: 70.335-900 | CNPJ: 28.481.233/0001-72