Hospital de Base procura família de paciente sem identificação

Assistentes sociais tentam identificar o paciente, que estava em situação de rua, internado há três meses

Thaís Umbelino

Paciente afirma que seu nome é Camelo Marciano Pranto, que é caminhoneiro, tem 54 anos e nasceu no Mato Grosso

O Serviço Social do Hospital de Base está à procura de parentes ou amigos de um paciente que ainda não foi identificado após três meses de internação. Ele diz se chamar Camelo Marciano Pranto. Afirma que é caminhoneiro, tem 54 anos e que nasceu no Mato Grosso. Mas as assistentes sociais que estão atendendo o homem não conseguiram confirmar as informações.

O paciente estava em situação de rua, não tem documento, apresenta transtornos mentais e não há, nos arquivos da Secretaria de Segurança Pública, qualquer dado que confirme a identificação.

Com barbas e cabelos grisalhos, o homem moreno chegou ao Hospital de Base (HB) no dia 4 de maio, após ser resgatado pela equipe do Consultório na Rua, programa mantido pelo Secretaria de Saúde do DF e que atende pessoas em situação de vulnerabilidade social.

Os profissionais que o receberam contam que ele estava em condições precárias de higiene, delirando, desorientado, irritado e inquieto. “Ele não conseguia passar informações coesas, pois apresentava discurso desorganizado com delírios”, lembra Amanda Ricardo, uma das assistentes sociais que receberam o paciente.

Após o atendimento multiprofissional na psiquiatria, o homem disse que seu nome nome é “Camelo Marciano Pranto”, porém, não portava qualquer documento que pudesse comprovar o que dizia: o nome, a idade, a profissão, a origem.

Na tentativa de encontrar informações sobre o paciente, a equipe do Serviço Social da Enfermaria de Psiquiatria do HB recorreu ao Instituto de Identificação da Polícia Civil do DF, mas nada foi encontrado.

O Hospital de Base, que é administrado pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde (IGESDF), está divulgando pelas redes sociais a foto do paciente para que algum parente ou amigo possa identificá-lo.

Quem souber quem é o paciente pode avisar ao Hospital de Base pelo telefone (61) 3550-8900, Ramal 9026/ 9027

 

Edição: Pelágio Gondim

Atendimento à imprensa
Ascom/Iges-DF
(61) 3550-9281
imprensa@igesdf.org.br

Leia Também:

Compartilhe esta notícia pelo:

Jucier Hair Designer

Com mais de história 36 anos de história localizado no edifício Radio Center, o salão de beleza Jucier Hair Designer preza pelo melhor atendimento aos seus clientes, realizando serviços como :

  • Cabelo : corte, escova, progressiva, tintura e mechas;
  • Unha : pé e mão ( em conjunto);
  • Depilação : axilas, contorno cirúrgico, meia perna e perna completa;
  • Sobrancelha : design simples.‌‌


Benefício
: 20% de desconto aos colaboradores do IgesDF

Corte:
Masculino: De R$ 45,00 por R$ 36,00
Feminino: De R$ 75,00 por R$ 60,00

Escova:
Curta: De R$40,00 por R$32,00
Média: De R$ 45,00 por R$36,00
Longa: De R$55,00 por R$44,00

Químicas:
Progressiva: De R$250,00 por R$200,00
Tintura: De R$ 180,00 por R$ 144,00
Mechas: De R$ 280,00 por 224,00

Unha:
Pé e mão – De R$45,00 por R$ 40,00

Depilação :
Axilas: De R$30,00 por R$ 24,00
Contorno cirúrgico: De R$ 60,00 por R$ 48,00
Meia perna: De R$ 40,00 por R$ 32,00
Perna completa: R$50,00 por R$ 40,00

Sobrancelha :
 Design simples – De R$ 45,00 por R$36,00

Telefone: Clique aqui
Endereço: Srtvn 702 bloco p loja 109 – Asa Norte – Ed Brasilia Radio Center.