Hospital de Base treina profissionais para atuarem em UTI de Covid-19


17/06/2020 - 11h11

Preparação é para dar mais segurança aos pacientes e evitar contágio dos colaboradores –

Mais de cem profissionais de saúde do Hospital de Base, finalizaram, nessa terça (16/06), uma semana de treinamento para atuarem nas UTIs com pacientes acometidos pela Covid-19. Enfermeiros, técnicos de enfermagem e fisioterapeutas todos com formação e tempo de atendimento nas unidades de saúde, se preparam agora, para evitar ao máximo, o contágio ao lidar com pacientes graves.

A Covid é uma doença nova e segundo o diretor-presidente do Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IGESDF), Sergio Costa, surpreendeu a todos pelo alto grau de contágio. Por isso, foram estabelecidos protocolos e procedimentos específicos para lidar com a nova situação. Os treinamentos, dentro das UTIs, segundo o diretor, “servem exatamente para proteger os colaboradores e dar mais segurança ao paciente”.

Sérgio Costa lembra que essa preparação dos profissionais é mais uma medida tomada pela rede de saúde pública, seguindo orientações do governador Ibaneis Rocha, “para que o combate à Covid-19 seja eficaz e eficiente e aconteça da maneira mais segura possível para os profissionais de saúde que estão na linha de frente do combate ao coronavírus”.

“A primeira barreira que a gente rompe é a do medo” afirma Luanna Camaro, chefe do serviço de enfermagem das UTIs e responsável pelo treinamento da equipe. Depois, “cria-se um vínculo de confiança entre todos, porque ninguém atua sozinho dentro de uma UTI. É um trabalho em grupo cujo melhor resultado está em dar alta ao paciente e mandá-lo de volta pra casa”.

Todos fazem e refazem os cuidados mais de uma vez. Tudo começa na paramentação. Limpeza das mãos, máscaras, óculos, touca, máscaras Face Shield, luvas, capotes amarrados para trás, e mais uma luva. Depois tudo se repete no sentido inverso com muito mais cuidado porque os equipamentos já poderão estar contaminados.

Juliana Alves é fisioterapeuta com longo tempo dentro de UTI . Para ela a novidade é a possibilidade de contágio. E por isso acredita que os treinamentos são importantes pra dar a todos mais segurança tanto aos pacientes, quanto aos colaboradores.

Brenda Nunes, técnica de enfermagem, diz que já trabalha com pacientes da Covid, e considera importante aprender o manejo correto do paciente e a maneira certa de ajustar os equipamentos com segurança. “O treinamento nos garante isso”, conclui.

 

Texto: Mara Moreira/IGESDF

Fotos: Davidyson Damasceno/IGESDF