Humanizar é elogiado pelo Ministério Público do DF


21/07/2020 - 16h40

Projeto do IGESDF deve ser ampliado e virar programa até o final deste ano

Lançado em novembro do ano passado pelo Instituto de Gestão estratégica de Saúde do Distrito Federal (IGESDF), o Projeto Humanizar colhe bons frutos. É o que demonstra o reconhecimento vindo por parte do Ministério Público através de parecer da Promotoria de Justiça Criminal de Defesa dos Usuários dos Serviços de Saúde – PRÓ-VIDA, após visita feita no Hospital de Base (HB) em maio.

Com a ideia de aplicar as ações da Política Nacional de Humanização (PNH), do Ministério da Saúde e transformar o ambiente hospitalar em local de acolhimento e escuta qualificada, o Projeto Humanizar auxilia informando usuários e colaboradores, e permitindo que todos tenham acesso digno aos serviços de saúde de maneira mais segura e rápida possível.

De acordo com o diretor-presidente do IGESDF, Sergio Luiz da Costa, são cerca de 100 monitores, devidamente treinados, que atuam no atendimento do Hospital de Base, Hospital de Santa Maria e nas seis Unidades de Pronto Atendimento (UPA) do Distrito Federal.

“Assim como foi recomendado pelo MP no parecer recebido essa semana, nossa ideia é ampliar o escopo de atendimento. Com esse parecer, ficamos ainda mais seguros de que estamos atuando de forma qualificada e dando as respostas que a população precisa”, destaca o presidente.

HUMANIZAR – O Projeto Humanizar tem como objetivo promover a valorização e a otimização da dimensão humana do atendimento, dando suporte ao planejamento dos gestores e às expectativas da comunidade.

Ele é uma das 15 metas do IGESDF e faz parte do documento Planejamento de Macroprocessos julho/2019 – dezembro/2020, que foram apresentadas ao governador Ibaneis Rocha, no início de setembro do ano passado, e depois encaminhadas à Câmara Legislativa do DF na busca de emendas parlamentares para sua implementação.

PRÓXIMOS PASSOS – O projeto tem se desenvolvido com o apoio de uma equipe formada por profissionais engajados com a proposta do Humanizar. Com a amplitude dos resultados positivos obtidos na primeira fase, diante da dimensão e relevância alcançada, já está em andamento a segunda fase transformando o projeto em programa com enfoque na ampliação da cultura de humanização em todas as áreas da instituição.

Em sintonia com a PNH, o Programa Humanizar, que deve sair do papel ainda neste ano, objetiva reorientar as práticas em saúde em suas unidades numa perspectiva de transversalidade, promovendo a democratização das relações de trabalho e da valorização dos colaboradores da saúde; priorizando a construção de redes cooperativas, solidárias e comprometidas com a produção de saúde de qualidade; e incentivando o protagonismo e sua co-responsabilidade nos processos de gestão e atenção.

 

Texto: Leilane Oliveira / Agência IGESDF

Fotos: Davidyson Damasceno / Agência IGESDF