Iges-DF atende 1,6 mil mulheres no Outubro Rosa


29/10/2020 - 21h38

Instituto promoveu diversas atividades de prevenção e combate ao câncer de mama, inclusive uma força-tarefa para diminuir a fila de espera

Com o a atendimento direto de cerca de 1,6 mil mulheres, focado no combate ao câncer mamário, a campanha Outubro Rosa ultrapassou as expectativas nas unidades do Instituto de Gestão Estratégica da Saúde do Distrito Federal (Iges-DF). “É um alerta que deve ser feito o ano inteiro, pois somente a disseminação da informação pode reduzir” a incidência alarmante da doença, adverte Nadja Carvalho, superintendente da Unidade de Atenção Pré-Hospitalar do Instituto.

A campanha no Iges-DF contou com vários eventos: seminários e palestras a profissionais e pacientes sobre o rastreamento e tratamento do câncer de mama; força-tarefa para diminuir filas de mulheres necessitadas da retirada e da reconstrução mamária; e, sobretudo, mais de 700 exames de mamografias e ultrassonografias.

Uma das grandes conquistas ocorreu no Hospital Regional de Santa Maria, onde os exames de mamografia, paralisados havia 16 meses, foram retomados e zerados.  Outra ação de destaque da campanha foi “Ônibus da Mulher”, dois veículos cedidos ao Iges-DF pela Secretaria da Mulher.

Na abertura do Outubro Rosa, sob o tema “Juntos Nessa Causa”, o presidente do Igesdf, Paulo Ricardo Silva, recebeu no Salão Rosa Solidário do Hospital de Base, o secretário de Saúde, Osnei Okumoto, a secretária da Mulher, Érika Filippelli e as primeiras-damas Michelle Bolsonaro (governo federal) e Mayara Noronha (governo do DF).

A campanha será encerrada oficialmente nesta sexta-feira (30), mas os serviços de atenção à saúde da mulher vão continuar sendo prestados normalmente nas unidades da rede pública do DF.

BALANÇO DA CAMPANHA

As ações no Hospital de Base, Hospital Regional de Santa Maria, e nas Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) de Ceilândia, Núcleo Bandeirante, Recanto das Emas, Samambaia, São Sebastião e Sobradinho foram conduzidas até o dia 17 de outubro, com saldo superior a 1,3 mil mulheres atendidas nessas unidades do Iges.

Este ano, o Outubro Rosa teve a participação complementar do Ônibus da Mulher, direcionado ao atendimento de mulheres entre 50 e 69 anos, que fez muito sucesso. As duas unidades móveis foram disponibilizadas pela Secretaria da Mulher, mas o atendimento ficou a cargo de enfermeiras, psicólogos e assistentes sociais, todos servidores do Iges. A boa aceitação levou o Ônibus da Mulher a dar continuidade à campanha até o final do mês, atendendo demandas em áreas rurais, por exemplo.

A estimativa sobre o volume de ações realizadas é feita pela diretora de Ensino e Pesquisa do Igesdf, Emanuela Ferraz. Ela explica que o atendimento diário das unidades móveis esteve em torno de 70 mulheres, mesmo após o encerramento da campanha nas unidades do Iges, projetando mais de 1,6 mil atendimentos. “Foi uma campanha satisfatória e enriquecedora, mas outubro é somente um alerta. O cuidado de apalpar os seios, fazer o exame preventivo, tem que ser rotineiro”, adverte Ferraz.

“Dados alarmantes sobre essa doença oncológica despertam campanhas internacionais desde a década de 1990”, lembra Nadja. Do total de cânceres diagnosticados em todo o mundo, 25% são de mama. No Brasil, esse percentual é ainda maior: 29% do total, segundo a Sociedade Brasileira de Mastologia.

 

Azelma Rodrigues

Ascom/Iges-DF