Iges-DF investe na UPA de Samambaia

Unidade recebeu melhorias recentes, tanto estruturais quanto de contratação de pessoal

Thays Rosário
14/01/2021 - 19h59

Para oferecer um atendimento cada vez mais ágil e eficiente, o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do DF (Iges-DF) investiu, nos últimos dois meses, em melhorias estruturais e na contratação de profissionais para a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Samambaia. Além disso, um novo processo seletivo está em andamento.

A instalação de tanque de oxigênio líquido; a reestruturação do espaço de radiologia e da farmácia; a ampliação do laboratório; e a adequação dos pontos de oxigênio da sala de medicação são algumas das mudanças recentes. Outra melhoria é a identificação visual das linhas verde, amarela e vermelha, que indicam a classificação dos pacientes de acordo com a gravidade.

Quanto ao reforço na equipe de Samambaia, foram contratados 14 profissionais de saúde, sendo:

  • 6 enfermeiros
  • 3 farmacêuticos
  • 3 médicos plantonistas
  • 1 auxiliar de farmácia
  • 1 analista de laboratório em patologia clínica

Com um novo processo seletivo em andamento, até fevereiro se juntarão à equipe outros 12 médicos, 5 técnicos de enfermagem, 3 analistas de laboratório em patologia clínica, 2 enfermeiros, 2 analistas de laboratório e 1 farmacêutico.

Além dessas novas admissões, alguns contratos temporários foram prorrogados. “O Iges-DF tem feito as devidas contratações e, por isso, não há falta de colaboradores na UPA de Samambaia”, garantiu a superintendente de Atenção Pré-Hospitalar do Iges-DF, Tatiane Machado.

Estoque da UPA de Samambaia foi reabastecido

Estoque abastecido

Nessa quarta-feira (13), o estoque da UPA de Samambaia foi reabastecido com luvas de todos os tamanhos — P, M e G. A unidade também conta com 18 fluxômetros em pleno funcionamento, sendo cinco na sala de atendimento respiratório, cinco na sala amarela, quatro na sala vermelha e quatro na sala de isolamento. Além desses, estão disponíveis seis fluxômetros e quatro adaptadores extras, caso haja aumento da demanda.

Quanto ao desabastecimento temporário de alguns medicamentos, a gerente da UPA de Samambaia, Regilane Fonseca, explica que “ao identificarmos a falta de uma determinada medicação, a equipe médica é prontamente avisada, e o remédio é substituído por outro da mesma qualidade e com a mesma função. Sendo assim, em nenhum momento os nossos pacientes ficam desassistidos”, garantiu.

Veja vídeo em que a gerente da UPA de Samambaia, Regilane Fonseca, detalha a situação da unidade:

Edição: Marina Mercante

Atendimento à imprensa
Ascom/Iges-DF
(61) 3550-8810
imprensa@igesdf.org.br