SALVAR VIDAS É O NOSSO COMPROMISSO.

IGESDF celebra Dia Nacional da Saúde com investimentos na saúde pública do DF

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Novo modelo de gestão foi criado para oferecer apoio à rede com atendimento de qualidade para a população

Na data em que é celebrado o Dia Nacional da Saúde, o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IGESDF), instituído há um ano e meio, já tem uma história de sucesso na capital federal e se apresenta como uma nova solução para a saúde pública do DF.

Considerado uma das maiores inovações em gestão hospitalar pública do Brasil, o IGESDF foi criado com a aprovação do projeto de lei Nº 1/2019, enviado pelo governador Ibaneis Rocha à Câmara Legislativa do DF (CLDF).

Votado e aprovado em 24 de janeiro de 2019, o texto foi sancionado com a Lei Nº 6.270, de 30 de janeiro de 2019, incluindo além do Hospital de Base (HB), o Hospital Regional de Santa Maria (HRSM) e as seis Unidades de Pronto Atendimento (UPAs). Em 27 de maio de 2019, foi celebrado o Terceiro Termo Aditivo ao Contrato de Gestão N° 1/2018, com a Secretaria de Saúde do DF, transferindo toda a gestão.

Para o diretor-presidente do IGESDF, Sergio Luiz da Costa, com atendimentos ambulatoriais, procedimentos com finalidade diagnóstica, consultas, cirurgias, acolhimento, atendimento em radio e quimioterapia, as unidades de saúde do IGESDF se mostram um complexo de excelência no DF.

“Já estando inserido no contexto histórico de Brasília, o IGESDF tem desempenhado seu trabalho com seriedade e qualidade para que a população tenha o sistema de saúde que merece”, destaca.

Ao longo desse tempo de existência, o IGESDF investiu cerca de R$ 40 milhões em infraestrutura. Obras e reformas foram iniciadas culminando na instalação de aparelhos como o PET-CT e reativação de andares e salas cirúrgicas no Hospital de Base.

Os investimentos tecnológicos também têm espaço, assim como a aquisição e manutenção de equipamentos e a renovação dos mobiliários a fim de que colaboradores e pacientes contem com espaços adequados para trabalhar e receber atendimento. Para isso, a soma de investimentos chega a R$ 11, 1 milhões.

Entre outras ações, o IGESDF também disponibilizou uma sala exclusiva para ortopedia no HB, salas de cirurgia eletivas aos sábados, criação de enfermaria específica para pacientes oncológicos, abertura de novos leitos no HB, HRSM e UPA de Sobradinho e lançamento do Projeto Humanizar com 100 monitores para acolher os pacientes.

Um grande marco também foi a retomada das cirurgias cardíacas de peito aberto no HB e a ampliação do serviço de uma empresa especializada em radiologia do HB para UPAs e HRSM. Também foi implantado um novo sistema de gestão hospitalar para otimizar os recursos e dar ainda mais transparência e celeridade aos processos.

Ademais, as forças-tarefas de cirurgias que estão sendo realizadas no Hospital de Base e somam cerca de 200 procedimentos até aqui, demonstram o respeito pelos pacientes atendidos pelo IGESDF. A fim de desospitalizar o maior número de internados que aguardam pelas operações, as ações, desenvolvidas em parceria com a Secretaria de Saúde, têm contado com o apoio das equipes e devem ser realizadas até o mês de dezembro nas mais variadas especialidades.

RESPONSABILIDADE COM A COMUNIDADE – A atuação do IGESDF não se limita apenas ao atendimento de quem chega até suas unidades. A importância de ações para o combate de doenças que acometem a população é levada em conta pelo instituto. Prova disso, são as campanhas desenvolvidas pelo IGESDF como as revistas produzidas e doadas para a Secretaria de Educação no sentido de auxiliar na prevenção da dengue. Já para o atendimento de pacientes com sintomas da doença, as UPAs se colocaram como referência atendendo 15,5 mil pessoas.

ENFRENTAMENTO À COVID-19 – O IGESDF também desempenha papel fundamental no momento em que o mundo enfrenta a pandemia do novo coronavírus. Além da abertura de 248 leitos de UTI para atendimento de pessoas diagnosticadas com a covid-19 e mais 114 leitos de retaguarda distribuídos nas UPAs, Hospital de Base e Hospital de Santa Maria, o instituto, em parceria com a Secretaria de Estado de Saúde (SES) e Ministério da Saúde (MS) fez a instalação de tendas para receber pacientes com sintomas respiratórios.

Além disso, o IGESDF faz parte do Projeto Lean nas Emergências, grupo criado para traçar ações estratégicas relativas à covid-19 com orientação do Ministério da Saúde e Hospital Sírio-Libanês. As articulações estão sendo desenvolvidas para aumentar a capacidade de resposta de atendimento à população com foco no novo coronavírus e aperfeiçoamento de processos de trabalho e fluxos, principalmente nas portas de entradas de urgência e emergência voltadas para a covid-19, e também para os demais atendimentos após a pandemia ser sanada.

CIÊNCIA E PESQUISA – Com uma visão de futuro, o IGESDF também tem investido no campo do ensino e pesquisa, que enumerados em sua visão institucional, têm elevado seu patamar no instituto. O número médio de publicações teve um aumento de 28% e a realização de pesquisas científicas também não tem ficado para trás. Merece destaque a implantação do Programa de Iniciação Científica, que tem por objetivo despertar o desenvolvimento científico em estudantes de graduação e pós-graduação, contribuindo para a formação de profissionais de saúde para a sociedade.

Em 2020, foi aprovada a Política de Pesquisa do IGESDF, além disso, um novo acervo de livros com 149 títulos e 189 exemplares, bem como uma plataforma de Educação à Distância (EAD) foram inaugurados na Biblioteca do Hospital de Base (HB). Os livros são especializados e compõem, também, a biblioteca do Hospital Regional de Santa Maria (HRSM).

O Centro de Simulação realística no HRSM e os espaços de Ensino Digital criados nas UPAs de Sobradinho e Ceilândia fazem parte do rol de investimentos feitos pelo IGESDF na área.

DIA NACIONAL DA SAÚDE – O Dia Nacional da Saúde, comemorado em 5 de agosto, foi escolhido em homenagem ao médico e cientista Oswaldo Gonçalves Cruz, por sua grande preocupação com a saúde pública, educação sanitária e, principalmente, no combate às doenças transmissíveis. Este ano, é o primeiro, desde a criação da data, que o Brasil celebra o dia em meio à uma pandemia mundial.

 

Texto: Leilane Oliveira / Agência IGESDF

Fotos: Davidyson Damasceno / Agência IGESDF

Atendimento à imprensa
Ascom/Iges-DF
(61) 3550-8810
imprensa@igesdf.org.br

Compartilhe esta notícia pelo:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Nossas redes:

IGESDF | SMHS - Área Especial - Quadra 101 - Brasília - DF | CEP: 70.335-900 | CNPJ: 28.481.233/0001-72