IGESDF contrata assistência psicológica para colaboradores e SES amplia carga horária de servidores do HRAN


19/05/2020 - 11h30

Contrato permitirá que colaboradores do instituto sejam atendidos por equipe multidisciplinar e carga horária garante melhor atendimento à população

Nessa segunda-feira, 18, o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IGESDF) em programação realizada no Hospital Regional da Asa Norte (Hran) formalizou contrato com o instituto Innovamente Saúde para prestação de serviços de atendimento, individual e presencial, com profissionais de psicologia nas unidades administradas pelo instituto.

O contrato, que deve ir até o final de dezembro deste ano, está vinculado à declaração de emergência, e permitirá 60 atendimentos semanais por equipe multidisciplinar.

A presidente da Associação dos Sindicalizados do Sindicato dos Empregados em Estabelecimentos de Serviços de Saúde de Brasília/DF (Assindsaúde), mantenedora da Innovamente Saúde, Marly Rodrigues, destacou que a parceria visa prestar serviço de atendimento zelando pela boa qualidade da assistência psicológica aos paciente e colaboradores.

“No momento em que enfrentamos uma grande crise mundial de saúde, manter a saúde mental dos colaboradores da área é imprescindível para o sucesso do enfrentamento”, afirma Marly.

Para o diretor-presidente do IGESDF, Sergio Costa, o compromisso do instituto com uma prestação de serviço de qualidade e o cuidado com a saúde dos colaboradores é prioridade.

“Cuidar da saúde de quem cuida do paciente é fundamental. Atualmente, vivemos situações complexas que trazem consequências positivas e negativas, como é o caso do isolamento social. Ao mesmo tempo em que tem auxiliado no achatamento da curva de contaminação pelo coronavírus, traz um impacto bastante elevado para os profissionais que estão na linha de frente no enfrentamento à covid-19 já que muitos tiveram que afastar-se de suas famílias e amigos porque atuam dentro de uma unidade de saúde”, salientou.

O presidente ponderou que, justamente para se evitar a evolução de problemas de ordem psicológica pós-pandemia, é que o IGESDF está realizando essa contratação.

“Quando ampliamos a oferta de ações em prol de nossos colaboradores, qualificamos nossos serviços, pois se temos uma boa resposta para dar às necessidades de nosso público interno, certamente, apresentaremos soluções efetivas para a comunidade que precisa de nosso atendimento”, concluiu.

Em visita ao Hran, o deputado distrital, Cláudio Abrantes, participou da programação e apontou que, muito mais do que homenagens, como vem ocorrendo durante a pandemia, os profissionais da área da saúde precisam de valorização e reconhecimento, e as ações, tanto do GDF com a ampliação da carga horária dos servidores, quanto do IGESDF, na assinatura do contrato, tem demonstrado sua preocupação com seus recursos humanos.

“A valorização das pessoas é algo que não tem preço. E o governo do DF tem demonstrado reconhecer isso de forma bastante clara. Essa pandemia tem nos afetado de forma muito dura. Por isso, movimentos como esses que vemos aqui, são gestos importantes. São demonstrações afetivas para com os profissionais que, mesmo com todas as precauções, tem colocado sua vida em risco à disposição da população do DF”, avaliou.

O secretário adjunto de Assistência à Saúde do DF, Ricardo Tavares, também fez sua fala destacando o momento difícil e as respostas assertivas que o GDF tem dado.

“Ninguém esperava um momento como esse, em que enfrentamos um inimigo invisível. Porém, nossa confiança é de que estamos no caminho certo. Começamos nossas medidas de isolamento de forma muito precoce. Por isso, temos conseguido manter as coisas sob controle. Porém, os cuidados com a saúde mental das pessoas que trabalham diretamente no enfrentamento é importante. Somos chamados de heróis, mas somos pais, filhos, irmãos e netos, também temos medo. Desse modo, precisamos unir forças, e assumir, cada um o seu papel, para enfrentarmos esse mal que afeta a todos”, disse Ricardo destacando que, em breve, as regiões administrativas de Ceilândia e São Sebastião, terão seus hospitais de campanha montados a fim de dar maior vazão aos atendimentos de casos suspeitos da covid-19.

 

Texto: Leilane Oliveira/IGESDF

Fotos: Davidyson Damasceno/IGESDF