Modelo de gestão do Iges-DF pode ser replicado no Oeste do Paraná


21/10/2020 - 19h07

Gestores paranaenses conhecem a UPA de Sobradinho e ficam impressionados com a qualidade do atendimento dado à população

 

O modelo administrativo implementado pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (Iges-DF) pode ser copiado por municípios do Oeste do Paraná. Foi esse o interesse manifestado hoje (21)  por gestores da região depois de visitarem a Unidade de Pronto Atendimento (UPA) de Sobradinho, que é administrada pelo instituto.

O diretor-executivo do Consórcio Intermunicipal Samu Oeste, José Peixoto, afirmou que a estrutura e organização da UPA merecem ser replicadas no Paraná. “Nós buscamos informações sobre boas práticas na gestão em saúde”, ressaltou. “Acreditamos que a troca de experiência pode colaborar para melhorar o atendimento à população. A UPA de Sobradinho é um bom exemplo que podemos replicar”.

O prefeito de Palotina, Jucenir Stentzler, também gostou do que encontrou no DF. Segundo ele, a UPA de Sobradinho é um modelo construtivo. “Existe uma equipe excepcional, gestores capacitados e pessoa preocupadas com o paciente”, avaliou. “Chamou atenção não apenas o atendimento, mas também a preocupação com o pós-atendimento”.

O consórcio municipal do oeste paranaense abrange 43 municípios e opera diversas UPAs, o SAMU e um hospital na região. Juntos, atendem uma população de aproximadamente 950 mil habitantes.

A visita técnica da comitiva paranaense foi guiada pela superintendente da Unidade de Atenção Pré-Hospitalar, Nadja Vieira, e pela gerente da UPA de Sobradinho, Tatiane Cavalcante.

Ascom/Iges-DF