Ortopedia mantém tradição e oferece ceia aos pacientes

Equipe mobilizou-se para servir delícias natalinas e alegrar internados do Hospital de Base e seus familiares

Thais Umbelino
18/12/2020 - 12h21

Estar internado em um hospital não é tarefa fácil. A vontade de ir logo para casa e ficar com a família é grande, ainda mais com a chegada do Natal. Por isso, pensando em tornar o clima mais descontraído, os profissionais da Unidade de Traumatologia e Ortopedia do Hospital de Base organizaram uma ceia especial para os pacientes na noite dessa quinta-feira (18). 

Ceia de Natal promovida pela equipe de ortopedia e traumatologia do Hospital de Base
Todos os anos, os profissionais da Unidade de Traumatologia e Ortopedia organizam a ceia natalina no setor

Salpicão, farofa com passas, salada e pernil eram algumas das delícias que compunham a mesa. Elas foram distribuídas em pratinhos de isopor dentro dos quartos, todas com um tempero em comum: muito amor. A especiaria só poderia ter vindo de uma mão muito especial. A da Mamãe Noel Fátima Aparecida do Santos.

Há mais de cinco anos, a técnica em enfermagem responsabiliza-se pelas receitas da ceia de Natal do setor. Os ingredientes são doados por uma igreja, porém, por conta da pandemia, a parceria não foi possível em 2020. “Para não deixar essa tradição acabar, todos da unidade reuniram-se e compraram os produtos. É uma alegria imensa fazer parte deste projeto e tornar este momento melhor para os pacientes”, declarou a também cozinheira.

Ivete Bianca na ceia de Natal promovida pela equipe de ortopedia e traumatologia do Hospital de Base
A acompanhante Ivete de Paula emocionou-se com a surpresa

O gesto de solidariedade emocionou não só os pacientes, mas familiares e acompanhantes. “É linda a dedicação dos profissionais para nos confortar de alguma forma. Isso nos enche de esperança”, agradeceu Ivete Bianca de Paula, de 42 anos. 

Há 15 dias, ela acompanha o marido, Anderson José de Sousa, 37, que será submetido a uma cirurgia no HB. “Depois de um acidente de carro, ele teve que amputar a perna. Apesar de a notícia ser ruim, a gente só consegue agradecer por ele estar vivo e por ser tão bem tratado aqui. Todos se dedicam muito para ajudar”, acrescentou a esposa.

Lição de vida 

Hathos Augusto na ceia de Natal promovida pela equipe de ortopedia e traumatologia do Hospital de Base
Hathos Augusto participou da ceia no seu último dia de internação

A cerimônia de encerramento de 2020, além de especial para Hathos Augusto Gomes, de 35 anos, também marcou o último dia dele no HB. O agente de portaria veio para a unidade de saúde após uma fratura no tornozelo causada por um acidente de trânsito. O que poderia ser difícil, porém, tornou-se um aprendizado. “Durante os 16 dias internado, presenciei uma dedicação imensa dos profissionais para tornar nosso fardo menos pesado. Aprendi que, dentro do hospital, a felicidade é uma escolha, e eu consegui ser feliz aqui”, discursou, emocionado, para toda a equipe. 

Para possibilitar o momento especial aos pacientes, todos se mobilizaram durante mais de um mês. “É uma forma de acolher e demonstrar amor, porque ninguém escolhe estar aqui, ainda mais em uma época como esta, que é o Natal. A gente vê o brilho nos olhos dos pacientes e se sente realizado com isso”, ressaltou uma das organizadoras da ação, a supervisora da Enfermagem, Elaine Gama.

Edição: Marina Mercante

Atendimento à imprensa
Ascom/Iges-DF
(61) 3550-8810
imprensa@igesdf.org.br