Pacientes revitalizam Psiquiatria do Hospital de Base

Parede da ala de internação ganha vida com desenhos coloridos pintados pelos próprios enfermos

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Pacientes pintaram muitas imagens como o céu, nuvens e árvores dando vida à parede branca da Psiquiatria

A semana começou mais colorida e animada na ala de internação de Psiquiatria do Hospital de Base (HB). Nesta segunda-feira (9), os pacientes da unidade revitalizaram a área externa do espaço, dando vida à parede branca com coloridas imagens de sol, céu, nuvens, árvores e flores pintadas por eles mesmos na gigantesca tela do HB, administrado pelo Instituto de Gestão Estratégica de Saúde (IGESDF).

Atividade lúdica possibilitou um momento de relaxamento e expressão para os pacientes

A atividade artística foi realizada pela Psiquiatria do HB em parceria com o grupo Serviço Auxiliar de Voluntários (SAV), que cedeu 18 litros de tinta branca, corantes de diversos tons de cores e 15 pincéis. Com pandeiro e violão, o grupo animou a sessão de pintura, que seguiu todos os protocolos de prevenção contra a covid-19.

“A ideia foi possibilitar um momento de relaxamento e expressão para os pacientes, assim como dar mais identidade ao local”, explicou a enfermeira Kelly Marques, uma das responsáveis pela ação. A voluntária do SAV, Marleide Costa, ficou satisfeita com o resultado. “Sem dúvida nenhuma o local ficou bem mais alegre e vibrante”, avaliou.

Equipe da ala de psiquiatria foi responsável por realizar a atividade em parceria com o SAV

Familiares dos pacientes da psiquiatria também aprovaram. “Achei ela muito mais alegre e tranquila depois que pintou”, declarou Cândida da Conceição Garcia, 36 anos, referindo-se à sobrinha de 17 anos, que está internada na Psiquiatria do HB. A adolescente pintou um céu cheio de nuvens, com uma casa lilás, cercada por grama e uma flor.

Cândida da Conceição Garcia, 36 anos, percebeu que a sobrinha internada de 17 anos ficou mais alegre após a atividade

“Acredito que esse tipo de interação ajuda na melhora dos pacientes e trazem mais qualidade no tempo em que eles estão internados”, afirmou Cândida, destacando a evolução da garota com o tratamento que tem recebido no hospital. “Quando ela foi internada estava muito confusa e instável, em crise mesmo”, relata. “Desde que chegou aqui tem recebido um excelente tratamento. Agradeço pelo trabalho e pela dedicação”.

Reportegem: Thaís Umbelino

Edição: Pelágio Gondim

Atendimento à imprensa
Ascom/IGESDF
(61) 3550-9281
imprensa@igesdf.org.br

Compartilhe esta notícia pelo:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Nossas redes:

IGESDF | SMHS - Área Especial - Quadra 101 - Brasília - DF | CEP: 70.335-900 | CNPJ: 28.481.233/0001-72

Nossas redes:

IGESDF | SMHS - Área Especial - Quadra 101 - Brasília - DF | CEP: 70.335-900 | CNPJ: 28.481.233/0001-72