Parceria entre Saúde e Senai garante manutenção de respiradores para pacientes com Covid-19


20/04/2020 - 12h22

Reparos começaram em 50 ventiladores pulmonares

Um acordo de cooperação técnica foi assinado, nesta quinta-feira (16), entre a Secretaria de Saúde, o Instituto de Gestão Estratégica de Saúde do Distrito Federal (IGESDF) e o Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai-DF). O objetivo da parceria é garantir a manutenção preventiva e corretiva de, pelo menos, 50 respiradores (ventiladores pulmonares) utilizados nos leitos destinados aos pacientes acometidos pela Covid-19.

Os equipamentos defeituosos foram entregues pela pasta na sede do Senai Taguatinga, que utiliza um espaço voltado a cursos da área automotiva para reparar os aparelhos. O fluxo de trabalho inclui esterilização, identificação de falhas, manutenção, testes de funcionamento e embalagem para entrega.

Como previsto na parceria, a Secretaria de Saúde realiza o levantamento inicial de respiradores defeituosos na rede pública e os entrega ao Senai. A estimativa inicial é que em torno de 150 ventiladores pulmonares podem precisar de reparos. Eles serão entregues em lotes, conforme a demanda.

“Atualmente, o mundo inteiro tem dificuldade em conseguir mais respiradores. Quando colocamos o Senai recuperando esses equipamentos para a nossa engenharia clínica, garante uma resposta mais rápida à sociedade. Essa iniciativa vai salvar muitas vidas”, afirmou o secretário de Saúde, Francisco Araújo, ao visitar a oficina do Senai Taguatinga, onde os reparos são realizados.

De acordo com o gestor, cada um dos ventiladores pulmonares recuperados garante suporte à respiração de pacientes internados, especialmente os que passam pelo tratamento para Covid-19. “Ele é fundamental dentro de um leito de UTI. É, hoje, o instrumento mais necessário para a população, uma vez que o coronavírus afeta diretamente o sistema respiratório das pessoas”, explicou Francisco Araújo.

O papel social do Sistema S em apoiar a rede pública de saúde durante a pandemia foi destacado pela Federação das Indústrias do Distrito Federal (Fibra). O Senai-DF é uma das instituições que compõem o Sistema Fibra.

“Essa é uma contribuição que nos vemos compelidos a fazer, uma vez que a sociedade precisa tanto desses respiradores”, ressaltou o presidente da Fibra, Jamal Jorge Bittar.

IGESDF – O Instituto de Gestão Estratégica em Saúde do Distrito Federal (IGESDF) também integrou o acordo firmado com o Senai-DF. A entidade será responsável por disponibilizar equipamentos de proteção individual (EPIs) necessários para a manutenção, técnicos com expertise para acompanhar os processos, realizar a calibração final para liberar os aparelhos, entre outros serviços.

“O apoio do Senai potencializa muito a nossa ação e capacidade de resposta. É uma parceria que vai continuar, principalmente pelas atividades e práticas exitosas que tem em todo o território nacional”, comentou o diretor-presidente do IGESDF, Sérgio Costa.

MÁSCARAS – Os gestores da Saúde também tiveram a oportunidade de visitar no Senai Taguatinga o espaço onde são fabricadas mais de 600 máscaras de proteção facial de acrílico, conhecidas como face shield.  Os instrutores do Senai-DF mostraram aos gestores como é feita a montagem dos materiais. Elas são produzidas em impressoras 3D no laboratório da entidade, como mais uma ação de enfrentamento ao coronavírus. A iniciativa é realizada em conjunto com o Serviço Social da Indústria do Distrito Federal (Sesi-DF). Além disso, mais uma linha de montagem de máscaras faciais foi aberta, por meio de uma parceria com o movimento Brasília Maior que a Covid-19. O grupo está produzindo face shields no Instituto Federal de Brasília (IFB) e leva as peças para montagem no Senai Taguatinga.

Texto: Leandro Cipriano, da Agência Saúde
Fotos: Breno Esaki/Agência Saúde