Serviço de Fonoaudiologia do Hospital de Base promove webinar para conscientizar sobre Disfagia

Ação, realizada em parceria com a UnB, voltada para colaboradores, pacientes e acompanhantes deve tornar alta mais segura no quesito deglutição

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp

Renata Nandes / Ascom IGESDF

Em alusão ao dia de atenção à disfagia, 20 de março, o serviço de fonoaudiologia do Hospital de Base promoveu, em parceria com a UnB, uma ação de conscientização para os colaboradores da saúde e também aos pacientes internados e acompanhantes.

Luiz Cláudio da Silva, paciente internado no Hospital de Base, após receber orientações e material informativo

Segundo Bartira Donato, chefe do serviço, o principal objetivo foi o de alertar a população de que dificuldade em engolir não é normal, por isso foi promovido webinar com o tema “rastreio para identificação do risco de disfagia e perfil do paciente que broncoaspira”. Além disso foram distribuídos folderes nas Enfermarias do HBDF referentes aos cuidados na hora da alimentação, à dieta apropriada e ao uso de espessantes, visando uma alta segura. Também foram realizadas orientações aos acompanhantes alertando de que dificuldade em engolir não é normal . A especialista afirma que “as ações foram importantes para ampliar o conhecimento sobre a disfagia, despertar a atenção para os principais sinais, mostrar o quanto a dificuldade para engolir pode impactar na segurança e qualidade de vida do indivíduo e sinalizar que dificuldade em engolir não é normal” explicou.

Para Mariela Souza de Jesus, diretora-presidente Interina do IGESDF, realizações como essa são importantes, tanto do ponto de vista do profissional quanto do assistido, “acredito que essas orientações são importantes para que se possa identificar previamente problemas de deglutição e contar com altas com menos complicações pela disfagia” disse.

Disfagia – A disfagia, ou dificuldade em engolir, é o nome dado à alteração na condução do alimento, saliva ou secreção em qualquer etapa da deglutição, da boca ao estômago, podendo levar à broncoaspiração, desnutrição, desidratação e morte. Pode ocorrer após uma doença (AVC, câncer…), cirurgias, período longo de internação no hospital, ao nascimento e, inclusive, com o envelhecimento. É preciso ficar atento a alguns sinais: tosse ou engasgo ao engolir, sensação de alimento parado na garganta, perda de peso, pneumonias de repetição, tempo prolongado para realizar as refeições, regurgitação, dentre outros. Esta data foi institucionalizada pela Sociedade Brasileira de Fonoaudiologia no ano de 2010, tendo como principal objetivo alertar a população sobre a disfagia, visando a prevenção, diagnóstico e tratamento precoces. É preciso lembrar que a dificuldade em engolir não é normal e precisa ser avaliada por um profissional especializado – Fonoaudiólogo – e tratada por uma equipe multiprofissional

Compartilhe esta notícia pelo:

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email
Compartilhar no print

Nossas redes:

IGESDF | SMHS - Área Especial - Quadra 101 - Brasília - DF | CEP: 70.335-900 | CNPJ: 28.481.233/0001-72

Nossas redes:

IGESDF | SMHS - Área Especial - Quadra 101 - Brasília - DF | CEP: 70.335-900 | CNPJ: 28.481.233/0001-72